Entrar
Perfil
SUZANO

Vigilância Sanitária interdita clínica veterinária após constatar irregularidades

Ação ocorreu na manhã desta quinta-feira (8); no momento da ação havia três cães e dois gatos no local

O Diário
08/09/2022 às 17:10.
Atualizado em 08/09/2022 às 17:34

Após denúncia, Clínica Veterinária de Suzano é interditada por irregularidades (Divulgação - Prefeitura de Suzano)

A Vigilância Sanitária de Suzano, vinculada à Secretaria Municipal de Saúde, interditou nesta quinta-feira (08/09) uma clínica veterinária localizada na rua Benjamin Constant, na região central da cidade, por tempo indeterminado. Também estavam presentes membros da Secretaria Municipal de Meio Ambiente e do Setor de Fiscalização de Posturas.

Durante ação organizada por volta das 9h30, após denúncia recebida via Controladoria Geral do Município, a Vigilância Sanitária percebeu várias irregularidades, e a primeira delas era o registro do estabelecimento, que estava atrasado. “Nós realizamos uma diligência até o local, onde os funcionários trabalhavam normalmente, e ao consultarmos a documentação notamos que a licença da Vigilância Sanitária estava vencida e a parte estrutural inadequada, com falta de higiene e desorganização. Então, decidimos pela interdição total do espaço”, argumentou o coordenador da Vigilância Sanitária de Suzano, Mauro Vaz. No momento havia três cães e dois gatos na clínica, motivo pelo qual os tutores foram informados e se dirigiram até o local para fazerem a retirada dos animais.

Outro ponto que chamou a atenção durante a fiscalização foi a falta de extintores e o armazenamento e registros incorretos dos remédios na unidade. “Os dados dos medicamentos controlados não estavam batendo com o livro que controla as informações desses remédios e, apesar do AVCB (Auto de Vistoria do Corpo de Bombeiros) ter sido emitido, o local não apresentava extintores contra incêndio", destacou Mauro Vaz.

Embora a interdição seja por tempo indeterminado, os proprietários da clínica foram convidados a participarem de uma reunião com a Vigilância Sanitária para sanar as irregularidades encontradas. “Conversamos com eles sobre as condições do espaço, elencamos os problemas, e falamos para se reunirem com a gente para que possam se organizar e colocar a clínica para funcionar novamente”, finalizou o coordenador da Vigilância Sanitária.

Conteúdo de marcaVantagens de ser um assinanteVeicule sua marca conosco
O Diário de Mogi© Copyright 2022É proibida a reprodução do conteúdo em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por