Entrar
Perfil
MONKEYPOX

Suzano confirma o primeiro caso de varíola dos macacos; região monitora 3 pacientes

Segundo a Prefeitura, um homem de 41 anos testou positivo para a doença e teria contraído o vírus em São Paulo

Eliane José
23/07/2022 às 22:15.
Atualizado em 23/07/2022 às 22:19

Recomendação é procurar um serviço médico após os sintomas da varíola dos macacos (Reprodução/Agência Brasil)

 A Prefeitura de Suzano monitora o primeiro caso confirmado de um paciente que desenvolveu a varíola dos macacos, doença que levou a Organização Mundial de Saúde (OMS) a fazer um alerta mundial neste sábado (23) por causa da proliferação do vírus em diversos países. Esse é o terceiro morador do Alto Tietê contaminado pela doença.

Por meio de nota, a Prefeitura de Suzano informou neste sábado (23) que foi comunicada pelo Sistema de Informação de Agravos de Notificação (Sinan), do Ministério da Saude, na quinta-feira (21), sobre esse registro.

O paciente é um homem de 41 anos, que "teria contraído a doença no município de São Paulo, onde tem o costume de se encontrar com amigos todo final de semana".

De acordo com a administração, os primeiros sintomas da doença apareceram quarta-feira (20) e o paciente logo procurou uma unidade hospitalar fora de Suzano. Ele, no entanto, reside na cidade.

No dia seguinte, o exame confirmou a doença e a Secretaria Municipal de Saúde foi informada a respeito. "O homem está em isolamento na sua residência e seu estado clínico é bom", afirma a nota.

Providências.

Segundo a Prefeitura, a Secretaria Municipal de Saúde está monitorando a condição de sáude do paciente e também comunicou  os serviços médicos sobre o caso confirmado. Segundo as autoridades, a contaminação não teria ocorrido na cidade.

"Também foram enviadas fotos das lesões apresentadas pelo paciente aos profissionais que fazem atendimento nas unidades municipais. O objetivo foi promover um treinamento on-line com médicos e enfermeiros de modo a facilitar um diagnóstico diferencial de possíveis casos que venham a surgir".

Mogi das Cruzes também confirmou o primeiro caso, nesta semana, e investigava, na sexta-feira, um outro paciente com os sintomas da varíola dos macacos.

Saiba sobre a doença

A varíola dos macacos pode ser transmitida pelo contato com gotículas exaladas por alguém infectado (humano ou animal) ou pelo contato com as lesões na pele causadas pela doença ou por materiais contaminados, como roupas e lençóis.

Entre as medidas para contra o contágio é evitar a exposição ao vírus é a higienização das mãos com água e sabão ou álcool gel. O uso da máscara também é recomendado.

Entre os sintomas estão febre, dor no corpo e, dias após isso, o aparecimento de manchas, lesões e bolhas na pele.

É comum ainda dor de cabeça, nos músculos es costas. As lesões na pele se desenvolvem inicialmente no rosto e se espalham  para outras partes do corpo, inclusive genitais.

Conteúdo de marcaVantagens de ser um assinanteVeicule sua marca conosco
O Diário de Mogi© Copyright 2022É proibida a reprodução do conteúdo em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por