Entrar
Perfil
EM SUZANO

Patrulha Maria da Penha prende agressor ao tentar invadir casa da vítima

Homem - que desrespeitou medida protetiva - fugiu ao notar a presença da viatura, mas acabou sendo detido enquanto escalava muro de uma residência.

O Diário
12/01/2023 às 08:31.
Atualizado em 12/01/2023 às 08:35

A Patrulha Maria da Penha está disponível 24 horas por dia em Suzano (Divulgação - Prefeitura de Suzano)

A Patrulha Maria da Penha, grupamento da Guarda Civil Municipal (GCM) de Suzano que atua diretamente na proteção das mulheres vítimas de agressão, prendeu um homem que desrespeitou uma medida protetiva que havia contra ele ao tentar invadir a casa da ex-mulher. A ocorrência veio à tona na última quinta-feira (5), no bairro Cidade Boa Vista, após denúncia via telefone, que resultou logo na sequência do envio de uma equipe até o local. Ao chegar na propriedade, os agentes puderam perceber o agressor danificando o portão para tentar ingressar na residência.

Temendo a provável prisão, o suspeito tentou despistar os GCMs escapando por meio de uma área de mata, próximo à residência da vítima. Os agentes, então, promoveram um acompanhamento e acionaram outras equipes para cercar o perímetro para impedir a fuga do agressor. O homem, então, foi detido ao tentar escalar um muro de três metros de altura de outra propriedade.

Ao fim da captura, tanto a vítima quanto o infrator foram levados para a Delegacia de Defesa da Mulher (DDM). A mulher prestou depoimento e na sequência foi liberada, já o agressor permaneceu detido após a autoridade de plantão ratificar a voz de prisão proferida pela Patrulha Maria da Penha anteriormente. Além de descumprir medida protetiva, o homem deve responder por ameaça e dano ao patrimônio.

O secretário interino de Segurança Cidadã, Afrânio Evaristo da Silva, afirmou que o grupamento está disponível 24 horas por dia e ressaltou a agilidade com que a ocorrência foi atendida, inclusive com o apoio de reforços.

"Imediatamente após o recebimento da denúncia, uma equipe foi destacada até o local para impedir que agressor adentrasse a casa da vítima, situação essa que já foi frustrada pelos agentes, mas com a fuga do agressor foi necessário pedido de reforços para cercar a mata onde ele se escondeu, abordagem essa que se mostrou ágil e eficaz na captura do infrator. O cuidado com as mulheres vítimas de agressão é uma das nossas prioridades, por isso a nossa Patrulha Maria da Penha trabalha 24 horas para garantir a tranquilidade delas e impedir novos casos de violência doméstica", pontuou o chefe da pasta.

As denúncias de agressão ou desrespeito às medidas protetivas podem ser enviadas por meio do aplicativo de celular "Está Acontecendo", meio pelo qual as vítimas podem acionar uma viatura mais próxima, ou pelos telefones 4745-2150 e 153.

Conteúdo de marcaVantagens de ser um assinanteVeicule sua marca conosco
O Diário de Mogi© Copyright 2023É proibida a reprodução do conteúdo em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por