Entrar
Perfil
Medo

Boatos sobre massacre em escola de Suzano assustam pais e alunos

Dois jovens teriam marcado uma briga na Escola Estadual Professora Lucy Franco Kowalski e levado para lá canivetes e soco-inglês; Polícia foi até o local.

O Diário
24/02/2022 às 11:25.
Atualizado em 24/02/2022 às 17:44

Escola fica na Rua Silvio Pereira da Silva, no Jardim Márcia, em Suzano (Reprodução - Google Maps)

Olá, quer continuar navegando no site de forma ilimitada?

E ainda ter acesso ao jornal digital flip e contar com outros benefícios, como o Clube Diário?

Já é assinante O Diário Exclusivo?
Medo

Boatos sobre massacre em escola de Suzano assustam pais e alunos

Dois jovens teriam marcado uma briga na Escola Estadual Professora Lucy Franco Kowalski e levado para lá canivetes e soco-inglês; Polícia foi até o local.

O Diário
24/02/2022 às 11:25.
Atualizado em 24/02/2022 às 17:44

Escola fica na Rua Silvio Pereira da Silva, no Jardim Márcia, em Suzano (Reprodução - Google Maps)

Na manhã desta quinta-feira (24), boatos sobre um possível atentato na Escola Estadual Professora Lucy Franco Kowalski, no Jardim Márcia, em Suzano, assustou pais e alunos. Mas tudo não passou de um alarme falso e, na verdade, segundo as primeiras informações, dois alunos teriam marcado uma briga e levado para a unidade canivetes e um soco-inglês.

Em entrevista ao Radar Noticioso, da Rádio Metropolitana, o comandante do CPAM-12, o Wagner Giurni Gomes, afirmou que a situação está sob controle e que o episódio não teve semelhança com o caso da Raul Brasil.

A Polícia Militar foi acionada, esteve no local e levou um dos jovens para a delegacia. A diretoria da escola, como medida de precaução, mandou todos os alunos para casa.

Liderança política em Suzano André Dourado, que foi candidato a vereador pelo PT na última eleição, também foi até o endereço. Nas redes sociais, ele postou um vídeo em que uma mulher mostra a saída dos alunos e reclama da falta de esclarecimentos e atitude por parte da escola.

Dourado ainda reforçou o pedido para que o Governo do Estado tome providências e casos como esse não voltem a ser registrados. Além disso, pediu que os alunos recebam acompanhamento psicológico.

A O Diário, a Secretaria de Estado de Educação também diz que "não procede a informação de suposto atentado à Escola Estadual Professora Lucy Franco Kowalski".

Em nota, além de "repudiar todo e qualquer tipo de violência dentro e fora das escolas", a pasta esclarece que "o fato foi uma briga entre dois estudantes".

"A Ronda Escolar atendeu a ocorrência e, em apoio à mediadora da escola, conduziu os envolvidos para apreciação e medidas da polícia judiciária na presença dos respectivos responsáveis dos estudantes. As aulas seguem normalmente. A equipe do Conviva foi acionada para acompanhar as ações desta escola e o caso está sendo registrado na plataforma de monitoramento do programa, o Placon", finaliza o texto encaminhado a este jornal.

O caso despertou o temor dos pais, sobretudo por causa do massacre que ocorreu, no passado recente, na Escola Estadual Raul Brasil.

Conteúdo de marcaVantagens de ser um assinanteVeicule sua marca conoscoConteúdo de marcaConteúdo de marca
Copyright © - 2022 - O Diário de MogiÉ proibida a reprodução do conteúdo em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização.
Desenvolvido por
Distribuído por