ARTIGO

Sistema Cicloviário de Emergência

Paulo Pinhal

Estamos passando por um momento delicado, onde as aglomerações devem ser evitadas, pois ainda não existe vacina ou método de controle para a Pandemia, a não ser a prevenção.

Do que adianta distanciamento social nos supermercados, padarias, bancos, se em nosso transporte público nos aglomeramos. É ilógico e irracional. Tentei explicar para as minhas netas e não consegui fazê-las entender: O que vale para Chico não vale para Francisco. Que exemplo ruim estamos passando para a futura geração.

Nossa cidade, onde o centro é congestionado pelos carros e tem vocação para a implantação de Sistema Cicloviário. Lançamos a ideia da Ciclovia Leste Oeste abraçada pela população incluindo o nosso prefeito, que está contribuindo para o sucesso da proposta e a Secretaria de Planejamento nos consultou sobre a implantação da Ciclovia no projeto Mogi Eco Tietê. Gratidão eterna com a ação.

O nosso problema é a “emergência”. Várias cidades no mundo entenderam a importância de fortalecer o Sistema Cicloviário, pois as pessoas precisam circular, trabalhar e principalmente evitar as aglomerações que são fatos nos transportes coletivos.

Estivemos em reunião na Secretaria de Transporte levando Planos e diretrizes que já deveriam ser implantados desde 2012, e a resposta que obtivemos é falta de recursos para a implantação do que consta no Plano de Mobilidade.
A Secretaria de Transporte precisa entender que várias ações devem acontecer de imediato e os Coletivos de Ciclistas já deram soluções que não dependem de recursos estaduais ou federais. Dá para serem resolvidos com tintas e cones, pois a situação é de emergência.

Finalizo dizendo que se tivermos um ciclista que vá trabalhar ou circular andando pelo Sistema Cicloviário de Emergência teremos um carro a menos na cidade, uma pessoa a menos no ônibus e uma pessoa a menos nos hospitais e SUS, pois a bicicleta além de transporte contribui para a melhora do ar e para a saúde de quem pratica.

Paulo Pinhal é arquiteto e urbanista


Deixe seu comentário