NOVO CORONAVÍRUS

Rede Santa Casa pode administrar novos leitos para Covid-19 no “Dr. Arnaldo”, em Mogi

RETAGUARDA O Hospital Dr. Arnaldo está sendo considerado como uma “reserva estratégica”, diante de agravamento dos casos da Covid-19. (Foto: arquivo)
RETAGUARDA O Hospital Dr. Arnaldo está sendo considerado como uma “reserva estratégica”, diante de agravamento dos casos da Covid-19. (Foto: arquivo)

Os novos leitos para o tratamento da Covid-19 no Hospital Dr. Arnaldo Pezzuti Cavalcanti, em Jundiapeba, poderão ser administrados pela Associação Hospitalar Beneficente do Brasil (AHBB) Rede Santa Casa, que atua em serviços hospitalares e de Unidade de Terapia Intensiva no Interior e na Região Metropolitana de São Paulo.

Na quinta-feira, o hospital mogiano recebeu os primeiros dez respiradores encaminhados pela Secretaria de Estado da Saúde que darão suporte aos primeiros dos 30 leitos de UTI a serem instalados em uma clínica reformada anteriormente para o tratamento de dependência química. Ao todo, esse local poderá receber ainda outros 30 leitos de enfermaria.

O Dr. Arnaldo está sendo considerado como uma “reserva estratégica”, diante de um agravamento dos casos da doença. Mas, a estrutura deverá ser ativado se houver necessidade.

A AHBB confirmou que acompanha o processo de contratação do serviço. E que, caso ele seja oficializado, detalhará as informações como a seleção e contratação dos profissionais que atuarão no local.

Atuando em hospitais como o Dr. José Pangela, da Vila Penteado, Leonor Mendes de Barros e a Maternidade de Caieiras, na Região Metropolitana, e também em cidades como Garça, Penápolis e Lins, no Interior, a AHBB também está administrando unidades de campanha para a Covid-19.

No Dr. Arnaldo, nos últimos dias, cresceu a expectativa sobre um possível início do atendimento no prédio que já tinha recebido itens, como as camas hospitalares.

Mesmo diante da desaceleração de internações, essa estrutura poderá ser vital para o socorro a situações inesperadas, como aconteceu dias atrás, com o Hospital Santa Marcelina, de Itaquaquecetuba, que operou quase no limite da capacidade.

Nos bastidores da área hospitalar, é dado como certa a chegada de outros dez respiradores a Mogi na semana que vem.

Suzano

Outra notícia esperada vem de Suzano, onde os 20 primeiros leitos de UTI do Hospital Clínicas já estão funcionando, segundo nota da unidade. No entanto, a direção do HC não informa quantas pessoas já foram tratadas no local, apesar de ter sido questionada por este jornal.

Mogi registra sete mortes em 24 horas

O Alto Tietê registrou mais 16 óbitos atrelados a Covid-19 ontem, sendo sete apenas em Mogi das Cruzes. Outros oito falecimentos suspeitos estavam em investigação no município até a noite desta sexta-feira. O total de vítimas fatais na região chega a 837.

Além de Mogi, que segue liderando o ranking regional com 213 mortes pelo vírus, também foram registrados óbitos em Arujá (1), Biritiba Mirim (1), Itaquaquecetuba (4), Santa Isabel (1) e Suzano (2).

O território confirmou mais 128 casos positivos da doença, chegando a um total de 11.191 infectados, dos quais 6.381 já foram classificados como recuperados.


Deixe seu comentário