O chileno Marco Jara Corte, morador da Cidade Tiradentes, na zona leste da Capital, foi detido na quinta-feira (7) em Mogi das Cruzes por furto de calcinhas na loja Marisa, no Mogi Shopping. Ele conseguiu pegar 126 calcinhas da loja, avaliadas em R$ 4.281,00.

Ele teria contado com a ajuda de um comparsa, que depois do crime conseguiu fugir e até a noite de sexta-feira, (8) ainda não tinha sido identificado pela Polícia Civil, que investiga o caso.

A dupla se utilizou de uma antiga estratégia. Segundo notícia divulgada no site Polícia em QAP, os criminosos forraram metade de uma bolsa com papel alumínio para conseguir esconder as peças, que estavam em exposição na loja, e conseguiram pelas portas do comércio. Apesar de monitoradas por sistema de segurança, o alumínio impede que o dispositivo de segurança seja acionado.

Acontece que uma das funcionárias da loja, que tinha abastecido a prateleira de calcinhas, percebeu o desfalque, avisou a equipe de prevenção da Marisa, que acionou em seguida os seguranças do Mogi Shopping.

Ao ser detido, o suspeito, que estava com 42 calcinhas no valor de R$ 1.427,00 disse que pretendia vender em São Paulo as peças íntimas.  O cumplice dele conseguiu fugir com mais 84 peças íntimas.

Mesmo tendo prometido que não vai mais fazer isso, Marco foi autuado em flagrante e removido sob escolta à Cadeia Pública de Mogi das Cruzes.