Entrar
Perfil
COM A AJUDA DAS CÂMERAS

PM prende quadrilha que utilizava notas falsas em Guararema

Comerciantes suspeitaram de cédulas de R$ 200 entregues por duas mulheres e acionaram o CSI

O Diário
26/10/2021 às 14:27.
Atualizado em 26/10/2021 às 14:27

Comerciantes desconfiaram das cédulas de R$ 200 entregues por duas mulheres e acionaram o Centro de Segurança Integrada (CSI) de Guararema, que localizou os suspeitos por meio das câmeras de monitoramento e acionou a PM. (Divulgação - Vitoria Mikaelli)

Olá, quer continuar navegando no site de forma ilimitada?

E ainda ter acesso ao jornal digital flip e contar com outros benefícios, como o Clube Diário?

Já é assinante O Diário Exclusivo?
COM A AJUDA DAS CÂMERAS

PM prende quadrilha que utilizava notas falsas em Guararema

Comerciantes suspeitaram de cédulas de R$ 200 entregues por duas mulheres e acionaram o CSI

O Diário
26/10/2021 às 14:27.
Atualizado em 26/10/2021 às 14:27

Comerciantes desconfiaram das cédulas de R$ 200 entregues por duas mulheres e acionaram o Centro de Segurança Integrada (CSI) de Guararema, que localizou os suspeitos por meio das câmeras de monitoramento e acionou a PM. (Divulgação - Vitoria Mikaelli)

A Polícia Militar prendeu na tarde da última sexta-feira (22/10) uma quadrilha que estava utilizando notas falsas em comércios da região central de Guararema. Comerciantes desconfiaram das cédulas de R$ 200 entregues por duas mulheres e acionaram o Centro de Segurança Integrada (CSI) de Guararema, que localizou os suspeitos por meio das câmeras de monitoramento e acionou a PM.

Após receber a localização das suspeitas, a PM constatou que se tratava de um grupo formado por três mulheres e dois homens. Todos foram levados para a sede da Polícia Federal na região, em São José dos Campos e posteriormente para São Paulo. Dois comerciantes registraram Boletim de Ocorrência contra o grupo.

Carregando...

"Nesta ocorrência nossa atuação se deu na localização dos indivíduos e de contato com a Polícia Militar, pois tínhamos a denúncia dos comerciantes e a possibilidade de um crime ocorrendo no município", explica o secretário municipal de Segurança Pública, Edson Roberto Pinto de Moraes. "Conseguimos atuar de forma rápida e acionar a PM antes que o grupo fugisse. Esta foi uma ocorrência bem sucedida para o CSI e para a PM", completa.

A falsificação é crime previsto pelo artigo 289 do Código Penal, com pena prevista de 3 a 12 anos de prisão. Quem tentar colocar uma cédula falsa em circulação depois de tomar conhecimento de sua falsidade, mesmo que a tenha recebido de boa fé, pode ser condenado a uma pena de 6 meses a 2 anos de detenção.

Conteúdo de marcaVantagens de ser um assinanteVeicule sua marca conoscoConteúdo de marcaConteúdo de marca
O Diário de Mogi© Copyright 2022É proibida a reprodução do conteúdo em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por