Na tarde desta quinta-feira (7), a Polícia Militar foi acionada por dois homens que encontraram crânios e outros ossos no bairro de Piedade, no distrito industrial do Taboão, em Mogi das Cruzes. Sem elementos para identificar a causa provável do óbito, a cova e a corda que estavam no local foram o suficiente para registrar o Boletim de Ocorrência, na Central de Flagrantes, como homicídio qualificado.

Segundo informações da Polícia, duas testemunhas estavam no local quando viram um cachorro carregando um osso. Ao se aproximarem, perceberam que se tratava de um crânio. Eles, então, entraram na mata de onde vinham os cachorros e encontraram mais ossos e outro crânio. Por lá, havia um buraco que se parecia com uma cova, além de uma corda e um pedaço de pano que poderia ser uma camiseta.

Os policiais foram acionados pelo Centro de Operações da Polícia Militar (Copom) e foram até o local. A perícia também esteve no Taboão e os ossos foram levados pelo serviço funerário. Será feito exame necroscópico para identificação das vítimas e a provável causa das mortes.

Caso semelhante aconteceu em Mogi no ano passado. No dia 22 de novembro, a Guarda Municipal encontrou sete corpos enterrados no Botujuru.