Entrar
Perfil
ATUALIZADO

Homem morre soterrado em obra no centro de Mogi

Corpo de Bombeiro encontra-se no local para fazer o resgate da vítima, que estaria fazendo uma escavação na rua Dr. Deodato

O Diário
22/12/2022 às 16:31.
Atualizado em 23/12/2022 às 00:33

(Foto: reprodução / internet)

Um homem morreu soterrado durante trabalho de escavação em uma obra na esquina das ruas Ipiranga e Deodato Wertheimer, onde funcionava um posto de combustível, na região central da cidade.

O Corpo de Bombeiro foi acionado às 14h44 e encontra-se no local neste momento, para fazer o resgate da vítima, que estaria fazendo uma escavação quando ocorreu o acidente. 

Um morador próximo ao local, Luigi Bongiovano, cientista em computação, estava próximo ao local da obra e viu a movimentação do Corpo de Bombeiros no local.     

Soterramento aconteceu durante trabalho de escavação (Divulgação/Luigi Bongiovani)

  

Seis viaturas foram encaminhadas para o local do acidente, que chama a atenção de centenas de pessoas que passam por esse cruzamento diariamente.

Não há informações ainda sobre a identidade da pessoa e nem sobre outras possíveis vítimas.

O Diário acompanha o caso e vai atualizar as informações assim que forem divulgadas pelos bombeiros.

A reportagem solicitou informações do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) para saber se foi feito algum atendimento no local. A Prefeitura confirmou a morte de um  homem de 66 anos, mas alega que a identidade dele será preservada por conta da ética médica.

O jornal também questionou a gestão - e aguarda a resposta - a respeito das condições das obras e sobre autorizações junto à Prefeitura para saber se tem as licenças e se estão regularizadas. 

Um morador próximo ao local, Luigi Bongiovan estava nas imediações da obra e viu a movimentação do Corpo de Bombeiros para retirar o corpo da vítima. As imagens que ele encaminhou a O Diário mostram que o homem estava em uma escada quando houve o desmoranento do barranco.

Luigi, que é diretor de comunicação e tecnologia do Palmeiras de Mogi, disse que mora no avenida Brasil. Ele comta que passa em frente a obra realizada no antigo posto de combustível todos os dias e nunca observou nenhuma situação de risco no local.

Ele explica que fez as imagens, porque podem ser úteis para os próprios familiares do rapaz, vitima de acidente de trabalho. "Moro no comecinho da Avenida Brasil e passo aqui todo dia. Hoje vim tomar café na lanchonete aqui em frente à Copacabana (antiga padaria), estava tudo normal e derepente teve o desmoromanto que soterrou a  pessoa que estava trabalhando em cima de uma escada de madeira quando aconteceu", relata Luige 

          

Conteúdo de marcaVantagens de ser um assinanteVeicule sua marca conosco
O Diário de Mogi© Copyright 2023É proibida a reprodução do conteúdo em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por