MENU
BUSCAR
INVESTIGAÇÃO

Homem e cachorra são encontrados mortos em sítio de Mogi: suspeita é de queda de raio

Cidade possui uma das grandes concentrações de queda de raio no Brasil segundo o Grupo de Eletricidade Atmosférica do INPE

O DiárioPublicado em 04/01/2022 às 10:02Atualizado há 12 dias
Primeiras investigações apontam que um raio pode ser ter sido a causa da morte de Marcos / Reprodução - Unsplash
Primeiras investigações apontam que um raio pode ser ter sido a causa da morte de Marcos / Reprodução - Unsplash

As primeiras investigações apontam que um raio pode ser ter sido a causa da morte de Marcos Rodrigues da Silva e uma cachorra encontrados sem vida em um sítio na rua João Vassoler, na região do Aruã, área rural de Mogi das Cruzes.

Um boletim de ocorrência afirma que a vítima saiu na manhã de segunda-feira (3) para percorrer o sítio e cuidardas tarefas diárias.

Como o homem não voltou para almoçar, a família começou a procurá-lo. A Polícia Militar foi acionada pelo proprietário do sítio que, à noite, durante uma procura, encontrou o corpo do homem e da cachorra que o acompanhava.

Nesta época do ano, marcadas por chuvas e temporais, a ocorrência de raios aumenta, assim como os riscos de acidentes fatais. Mogi das Cruzes é a 475ª cidade brasileira com o maior número de ocorrência de raios: 12,04 raios por quilômetro quadrado por ano. No ranking estadual, ela é a 18ª cidade, atrás de Suzano, que está na 12ª colocação, segundo relatório do Inpe.

Os cuidados durante os temporais incluem: 

Durante as tempestades fique em casa.

Saia somente se for absolutamente necessário.

Não retire nem coloque roupa em estendedores (varais) de arame durante a tempestade.

Mantenha-se afastado e não trabalhe em cercas, alambrados, linha telefônicas ou elétricas e estruturas metálicas.

Não manipule materiais inflamáveis em recipientes abertos.

Não operar tratores ou máquinas, especialmente, para rebocar equipamentos metálicos.

Se você estiver viajando permaneça dentro do automóvel; os automóveis oferecem uma excelente proteção contra raios.

Busque refúgio no interior de edifícios.

Mantenha-se longe de árvores isoladas.

Não permaneça dentro d'água durante as tempestades.

Em casa, permaneça longe de portas e janelas.

Evite áreas altas, busque refúgio em lugares baixos.

Durante uma tempestade, não utilize aparelhos eletrodomésticos, mantenha-os desligados das tomadas e, também, desconecte da antena externa o televisor, assim você estará reduzindo danos.

Use o telefone somente em uma emergência, os raios podem alcançar a linha telefônica aérea.

Ao sentir carga elétrica em seu corpo (caracterizada por eriçamento do cabelo e formigamento da pele) jogue-se ao chão.

Preste atenção à previsão do tempo para o princípio e fim da tarde, quando ocorre a maioria das trovoadas. Tenha um plano de fuga para qualquer atividade ao ar livre e afaste-se dos cumes das montanhas antes do meio-dia. Se tiver de fazer uma longa travessia de barco, tenha especial atenção. As canoas são um dos lugares mais expostos que existem.

Com mau tempo, evite árvores altas, picos desprotegidos, campos abertos e ou mesmo praias e piscinas.

Na floresta, procure um conjunto de árvores de altura regular e numa zona baixa, mas longe d'água. Afaste-se de troncos e raízes.

Se for apanhado em céu aberto, evite árvores isoladas, Faça do corpo uma "bola com pés", acocorando-se com eles o mais junto possível. Não toque com as mãos no chão.

Para minimizar o número de pessoas afetadas por um raio, não se junte em grupo. A corrente elétrica pode passar de uma pessoa para outra sem que elas se toquem. Afaste-se de objetos metálicos, especialmente armações de tendas e barracas ou cercas de arame, uma vez que se trata de bons condutores.

Quando acampar, monte sua barraca longe de lugares com maior probabilidade de queda de um raio, tais como, árvores altas e isoladas.

Aprenda a fazer reanimação cardiopulmonar. Cerca de 20% das vítimas morrem, mas muitas vezes podem ser salvas se tratadas de imediato.

Certifique-se de que a tempestade passou completamente antes de prosseguir seu caminho. Muita gente morre antes do clímax de uma tempestade por se aventurar cedo demais.(Fonte: Defesa Civil do Paraná)

  

ÚLTIMAS DE Polícia