Na manhã desta quarta-feira (13) um guarda civil metropolitano foi detido pela Polícia Militar de Ferraz de Vasconcelos por suspeita de roubar e tentar estuprar uma mulher.

Segundo as informações da PM, por volta das 5 horas ele teria surpreendido uma mulher de 40 anos em um ponto de ônibus, onde apontou um revólver e roubou a bolsa da vítima, além de praticar atos libidinosos contra a mesma. A ocorrência segue em andamento no DP Central da cidade.

Segundo o relato da polícia, o caso aconteceu na rua Tito Temporim, no Jardim São João, em Ferraz. Enquanto aguardava o transporte coletivo, a mulher foi abordada por um homem que vestia capa de chuva e estava armado com um revólver. Ele, então, anunciou o roubo e subtraiu a bolsa da vítima.

Depois disso, virou a mulher de costas e foi quando ela percebeu que ele estava nu. Enquanto o acusado praticava os atos libidinosos, o ônibus apareceu e lançou farol alto contra eles. O autor fugiu em seu veículo e testemunhas anotaram a placa, além de acionar a PM.

De posse das informações, os agentes se deslocaram até o endereço registrado na placa e em contato com a esposa do autor descobriram que se tratava de um guarda civil metropolitano, de 50 anos, que atua na cidade de São Paulo. Ele havia saído de casa com destino ao posto de trabalho. Os policiais foram informados de que o guarda civil estacionava seu veículo nas proximidades da estação ferroviária de Ferraz e seguia o trajeto de trem.

Os policiais decidiram, então, fazer contato com o autor e falar que seu veículo havia sido danificado e que ele precisaria retornar ao local. Quando retornou, o guarda foi reconhecido pela vítima e diante da situação acabou por confessar a prática dos crimes ocorridos momentos antes. A arma usada no crime ainda não foi localizada.