Entrar
Perfil
INSEGURANÇA

Estrada do Taboão, em Mogi, registra dois acidentes no período de cinco dias

Cinco dias após o último registro, na noite de segunda-feira (26) um motorista perdeu o controle do veículo na altura do quilômetro 3,4 no sentido-Mogi

Eliane José
27/09/2022 às 15:14.
Atualizado em 27/09/2022 às 23:19

Mais um acidente assustou moradores e trabalhadores do Taboão uma semana após o mais recente registro (Reprodução/redes sociais)

Cinco dias após o último registro de um acidente na altura do quilometro 3,5 da estrada Taboão do Parateí, em um trecho de declive, na noite de segunda-feira (26), um motorista perdeu o controle do veículo, que capotou e foi invadiu a parte frontal de uma  propriedade. A série de acidentes neste trecho chama atenção de moradores e especialmente dos trabalhadores da empresaTerra Metais que, em um ano, viram pelo menos 9 acidentes com caminhões e carros de passeio. Pedidos à Prefeitura para a tomada de medidas de segurança, como a melhoria da fiscalização, já foram levados à Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana, segundo afirma o empresário Alexandre Terra.

O temor de quem acompanha os riscos diários aos moradores,  motoristas e trabalhadores são os atropelamentos e mortes - incluvise, no ano passado, houve uma vítima fatal entre as notificações que começaram a ganhar destaque com o aumento da circulação de caminhões e a instalação de empresas e centrais de distribuição no distrito industrial do Taboão. Na região, também há comécios ligados ao transporte de madeira e de areia.

Com o reaquecimento da economia, lembra Alexandre Terra, novas atividades começaram a se desenvolver no bairro, aumentando a circulação de carros e caminhões.

Em conversa com O Diário, o empresário tomou como base um do acidente marcado por uma das lembranças anuais de sua rede social para fazer as contas, com outros funcionários da empresa, sobre os registros em um ano.

Anteriormente, o empresário ligou para a pasta de Mobilidade Urbana, da Prefeitura de Mogi das Cruzes, e ficou surpreso com o fato de a gestão não ter nenhum registro desses casos. "Fui informado que quem deveria fazer esse levantamento seria a Polícia Militar e também que, no passado, havia um acompanhamento por meio dos registros do Samu", disse, argumentando que o mapeamento seria útil para a adoção de medidas como a melhoria da sinalização ou o reforço da fiscalização à velocidade em excesso.

Em maio, O Diário mostrou um acidente envolvendo dois caminhões (lembre o caso aqui).

A estrada, pouco depois do prédio do Centro Detenção Provisória (CDP), possui um trecho de descida com cerca de 200 metros, seguida de uma curva acentuada. Alexandre explica a rotina do trânsito no local: além de alguns motoristas acelerarem o veículo e não conseguirem fazer a curva, quando transitam no sentido Mogi, há ainda os momentos em que o carro no sentido contrário acelera para não perder a potência e invade a faixa contrária, o que também pode provocar uma colisão com caminhões ou motos que estão saindo do bairro.

A lista dos acidentes e os repetidos sustos e freadas bruscas preocupam Alexandre que já teve de refazer, partes do muro da empresa, atingido por veículos. "Algumas vezes, fui atrás de quem derrubou, outras, eu mesmo acabei pagando para refazer o muro", comentou, temendo um acidente com algum colaborador ou visitante da empresa, que fica próximo do ponto onde os acidentes acontecem. Ele cobra atenção do poder público com uma situação que coloca a vida das pessoas em risco.

O que diz a Prefeitura

A Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana informa, po rmeio de nota, que o Departamento Municipal de Trânsito não recebeu acionamento sobre a ocorrência. Já a Secretaria Municipal de Saúde informa que o Samu recebeu um chamado para a estrada do Taboão na noite desta segunda-feira (26), mas a própria vítima recusou atendimento.
A respeito dos pedidos sobre a segurança na estrada, em nota semelhante à encaminhada na semana passada, a pasta lembrou que a estrada do Taboão recebe serviços de recuperação em seus 20 quilômetros, entre a rodovia Mogi-Dutra e o município de Santa Isabel.

"Os trabalhos estão sendo realizados pelo Departamento de Estradas de Rodagem (DER), dentro do programa Novas Estradas Vicinais. A estrada do Taboão está recebendo serviços de recuperação funcional, que compreende recapeamento da estrada, reparos na estrutura, restauração do sistema de drenagem e melhorias na sinalização".
Além disso, repetiu que "a via recebeu a implantação de lombadas em locais apontados por levantamentos realizados e já receberam sinalização adequada. Com o término dos serviços, a Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana irá complementar a sinalização em toda a extensão da via, sob jurisdição de Mogi das Cruzes.
Por fim, a Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana destaca que qualquer intervenção voltada à segurança viária somente terá eficácia se houver a conscientização de condutores e pedestres sobre a necessidade do respeito à sinalização e a adoção de um comportamento seguro nas vias".

Conteúdo de marcaVantagens de ser um assinanteVeicule sua marca conosco
O Diário de Mogi© Copyright 2022É proibida a reprodução do conteúdo em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por