Entrar
Perfil
Insegurança

Em 9 meses, Mogi teve mil furtos a mais do que no mesmo período de 2021

Enquanto de janeiro a agosto de 2021 a cidade teve 2.200 registros de furto, neste ano foram 3.209. Quantidade fica próxima do total de furtos de todo o ano passado, quando foram 3.507.

Larissa Rodrigues
27/09/2022 às 11:59.
Atualizado em 27/09/2022 às 13:48

No Centro de Mogi, comerciantes registraram furtos constantes; À esquerda, um que aconteceu em loja de acessórios para celulares; À direita, em uma tabacaria (Imagens: Reprodução de Câmeras de Segurança)

Olá, quer continuar navegando no site de forma ilimitada?

E ainda ter acesso ao jornal digital flip e contar com outros benefícios, como o Clube Diário?

Já é assinante O Diário Exclusivo?
Insegurança

Em 9 meses, Mogi teve mil furtos a mais do que no mesmo período de 2021

Enquanto de janeiro a agosto de 2021 a cidade teve 2.200 registros de furto, neste ano foram 3.209. Quantidade fica próxima do total de furtos de todo o ano passado, quando foram 3.507.

Larissa Rodrigues
27/09/2022 às 11:59.
Atualizado em 27/09/2022 às 13:48

No Centro de Mogi, comerciantes registraram furtos constantes; À esquerda, um que aconteceu em loja de acessórios para celulares; À direita, em uma tabacaria (Imagens: Reprodução de Câmeras de Segurança)

Nos bairros de Mogi das Cruzes e, principalmente, no Centro, os casos de furto têm sido recorrentes. E isso pode ser confirmado pelo levantamento divulgado pela Secretaria Segurança Pública (SSP) do Estado de São Paulo. Se comparados os nove meses deste ano com o mesmo período de 2021, um aumento de 45.86% no registro de furtos foi identificado, com os números indo de 2.200 para 3.209. O número de crimes é superior, já que neste ano foram registrados 6.414 boletins de ocorrência, enquanto no ano passado foram 5.466 durante o mesmo espaço de tempo.

O número de furtos registrados tem apresentado um aumento constante, sendo agosto o mês com a maior quantidade de casos, com 466 registros. Isso significa um aumento de 60% em relação ao mesmo mês de 2021, que teve 291 registros. No ano passado, novembro foi o mês com mais casos registrados, tendo 344. Este ano, janeiro teve 302 casos; fevereiro, 285; março, 418; abril, 429; maio, 439; junho, 415 e julho, 455. Além dos furtos gerais, os furtos a veículos também aumentaram. De janeiro a agosto de 2021 foram 336, enquanto neste ano foram 357.

Durante esses nove meses, a quantidade de roubos teve uma pequena diminuição. No ano passado, foram 772, no período, enquanto neste ano foram 764, sendo oito a menos. Os números de roubo neste ano ficaram com 86 em janeiro; 90 em fevereiro; 107 em março; 87 em abril; 77 em maio; 113 em junho; 100 em julho e 104 em agosto.

Outro índice que apresentou diminuição foi o de estupros, indo de 77 para 60 no período. Os roubos de carga também caíram, com 21 nos nove meses de 2021 e 14 neste ano. O homicídio culposo (quando não tem a intenção de matar) por acidente de trânsito se manteve quase o mesmo, sendo 27 nos nove meses de 2021 e 28 desta vez. O homicídio doloso (quando há a intenção de matar) também teve números semelhantes com 14 no ano passado e 13 neste ano. Já as tentativas de homicídio caíram consideravelmente, indo de 24 para 11.

Conteúdo de marcaVantagens de ser um assinanteVeicule sua marca conosco
O Diário de Mogi© Copyright 2022É proibida a reprodução do conteúdo em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por