Entrar
Perfil
SEGURANÇA PÚBLICA

CPAM-12 espera reforçar a segurança em Mogi com uso de tecnologia e trabalho em parceria

Comandante da corporação, coronel Wagner Giurni Gomes, espera cobrir o deficit de agentes com a nomeação de aspirantes aprovados em concursos públicos, e com programas como B.O. Unificado e Vizinhança Solidária

Silvia Chimello
10/06/2022 às 15:41.
Atualizado em 10/06/2022 às 16:55

Coronel Wagner Giurni Gomes, comandante do CPA/M-12 (Divulgação/Comunicação Social/CPA/M-12)

Olá, quer continuar navegando no site de forma ilimitada?

E ainda ter acesso ao jornal digital flip e contar com outros benefícios, como o Clube Diário?

Já é assinante O Diário Exclusivo?
SEGURANÇA PÚBLICA

CPAM-12 espera reforçar a segurança em Mogi com uso de tecnologia e trabalho em parceria

Comandante da corporação, coronel Wagner Giurni Gomes, espera cobrir o deficit de agentes com a nomeação de aspirantes aprovados em concursos públicos, e com programas como B.O. Unificado e Vizinhança Solidária

Silvia Chimello
10/06/2022 às 15:41.
Atualizado em 10/06/2022 às 16:55

Coronel Wagner Giurni Gomes, comandante do CPA/M-12 (Divulgação/Comunicação Social/CPA/M-12)

O Comando de Policiamento de Área Metropolitano (CPAM-12) recebeu 11 policiais formados pela Academia de Policia Militar do Barro Branco, na última sexta-feira, que já estão atuando no patrulhamento nas ruas cidade. O número é pouco para cobrir o deficit de agentes para realizar os serviços no município, mas a expectativa do comandante da corporação, o coronel Wagner Giurni Gomes, é de que outros aspirantes aprovados em concursos públicos sejam encaminhados à região para ajudar a reduzir o deficit de efetivo na cidade.  

“Nós temos um deficit, como vem sendo publicado pela imprensa, porque muitos policiais se aposentam, o que é normal em nossas vidas. Porém, temos realizado os concursos públicos e assim que terminar a época de formação, receberemos novos policiais para poder fazer os serviços”, destacou o comandante.

Ele disse que quer ampliar o programa de Vizinhança Solidária em Mogi e alega que o programa do B.O. Unificado, com a utilização de tecnologia, vai agilizar os trabalhos da polícia e manter mais agentes e viaturas nas ruas para combater os índices de criminalidade, que nos últimos meses registraram aumento na cidade.

O novo programa foi lançado pelo secretário de Estado da Segurança Pública, general João Camilo Pires de Campos, que veio a Mogi na terça-feira (7) para explicar aos policiais da região como vai funcionar o sistema, e deve estar em operação em todo Alto Tietê até o próximo dia 20. O modelo está sendo implementado na Capital e em toda Região Metropolitana da Grande São Paulo e, a partir de agora, será levado para cidades do interior.   

BO Unificado foi lançado em Mogi em evento com a presença de PM e PC (Silvia Chimello)

 A previsão do comandante do CPAM-12 é de que esse formato de trabalho possa reduzir em mais de 50% o tempo do registro das ocorrências. A proposta do B.O. único, um sistema que vai integrar as policias Militar e Civil, é deixar as ações mais dinâmicas e acabar com retrabalho das instituições, porque um registro feito por um agente na rua será o mesmo usado pelo delegado do distrito.

Segundo o coronel Giurni, o fato de o policial poder fazer de forma eletrônica o B.O. no próprio local, sem ter que conduzir as pessoas envolvidas ao DP em casos como acidentes de trânsito, por exemplo, vai permitir que esse agente continue nas ruas sem ter que ir até o DP e ficar esperando horar para registrar a ocorrência.

Em situações mais graves, como casos flagrante, em que os envolvidos precisam ser levados ao distrito, o B.O. único também reduzirá o retrabalho da Polícia Civil, porque as informações levantadas pelos pms no local, serão disponibilizadas para o delegado no sistema quando as partes forem apresentadas. A medida tende a desafogar o fluxo de pessoas nos DPs, que muitas vezes esperam por horas para registrar a ocorrência.

“Podemos ter, de repente, problemas de algumas áreas sem sinal de internet na cidade, o que vai impedir que faça esse trabalho. Mas acredito que vai facilitar muito o serviço do policial na rua”, aposta.

Na avaliação do coronel, que veio transferido para Mogi da Zona Norte de São Paulo no início deste ano, apesar de ter sido registrado aumento dos índices de criminalidade, especialmente de roubos, furtos e danos ao patrimônio, os indicadores mostram que a região está tranquila. “Todo Estado teve aumento de roubos e furtos, mas isso é em decorrência da situação da pandemia, que as pessoas começam a voltar a trabalhar e com isso acaba tendo mais gente nas ruas e acontecendo os crimes, mas a PM está trabalhando para reduzir os índices”, alega.

Existe na cidade muitos pedidos de políticos para ampliar o número de bases policiais. Porém, sobre isso, Guirni disse que apesar de garantir a segurança, quando se tem uma viatura que ela pode rodar a área, “a eficiência do trabalho é maior, porque consigo entender um número maior de pessoas quando viatura está andando pela cidade se for comparado com a base que fica estática”, avalia.

Parceria

Para melhorar a sensação de segurança, o comandante do CPAM-12 afirma que quer intensificar o programa de Vizinhança Solidária no município, pelos resultados positivos que vêm sendo observados com esse trabalho feito em parceria com a comunidade, que se utiliza das redes sociais para melhorar a comunicação, trocar informações e agilizar o trabalho da PM.

“Falei com todos os comandantes dos batalhões e a intenção do meu comando é intensificar mais esse programa. Aproveitando a oportunidade, as pessoas que tiverem interesse em incluir sua comunidade nesse programa, peço que compareçam na Companhia de Polícia de sua região e conversem com o capitão, que vai dar todas as orientações para criar a comissão de Vizinhança Solidária”, destalhou o comandante. 

Comando de Área

O CPAM-12 reúne o 17º Batalhão, responsável por Mogi das Cruzes, o 32º Batalhão, de Suzano, e 35º Batalhão, de Itaquaquecetuba. O CPAM-12 cuida do policiamento militar dos municípios de Mogi das Cruzes, Suzano, Itaquaquecetuba, Poá, Ferraz de Vasconcelos, Biritiba Mirim, Salesópolis e Guararema. São mais de 2 mil quilômetros quadrados de área, com uma população de cerca de 1,5 milhão de habitantes.

  

Conteúdo de marcaVantagens de ser um assinanteVeicule sua marca conosco
O Diário de Mogi© Copyright 2022É proibida a reprodução do conteúdo em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por