QUEDA NA ARRECADAÇÃO

Poá perderá quase 30% da receita com mudança do ISS

Sede das operações de cartões e de leasing do Itaú, a cidade de Poá, na região metropolitana de São Paulo, terá sua receita líquida anual reduzida em 29,6% com a mudança na forma de cobrança do ISS (Imposto Sobre Serviços). Diante da queda abrupta de receita, a prefeitura já teve de fazer cortes: diminuiu o número de secretarias de 21 para 14, reduziu os cargos comissionados de 245 para 174 e mandou embora até o único médico pediatra do hospital municipal. “Ele não era concursado. O contrato acabou em outubro e não pude renovar”, diz Gian Lopes, prefeito pelo PR. “Estamos cortando gastos, não tem como aumentar receita com o país em crise.”

Antes da alteração no ISS, a cidade de 115 mil habitantes tinha uma arrecadação de R$ 470 milhões por ano, valor que cairá para R$ 331 milhões. O Itaú era o principal contribuinte do município, com cerca de 30% do total. “Estamos tentando um acordo com o governo do Estado ou com a União. Mesmo com os cortes, não vamos conseguir pagar as contas”, diz o prefeito.

Só com folha de pagamentos, o município gastou R$ 220 milhões em 2016. No ano passado, a cifra caiu em cerca de R$ 10 milhões, após a prefeitura desligar aposentados diante da perspectiva de redução de receita.


Deixe seu comentário