INFORMAÇÃO

Os grandes negócios da empresa mogiana JSL

Grupo anuncia compra da Fadel, de logística, e nova oferta de ações

A empresa JSL, antiga Julio Simões Logística, anunciou, no início desta semana, assinatura de contrato para aquisição de 75% das ações da empresa de logística Fadel, pelo preço de R$ 159,4 milhões. Metade desse valor será pago à vista e o restante dentro dos próximos seis meses. O preço poderá ser aumentado em R$ 13,7 milhões, caso a Fadel atinja algumas metas esperadas para este ano. A Fadel existe desde 2001 e atua no Brasil e Paraguai, prestando serviços de distribuição urbana e de cargas rodoviárias, além de logística interna. O negócio obedeceu às seguintes bases: a JSL terá direito de adquirir, a partir do terceiro ano, e o atual sócio da Fadel terá direito de vender à JSL, a partir do quinto ano, a participação remanescente do capital da companhia, ou seja, os 25% restantes. Ao mesmo tempo em que realiza grandes negócios, como a compra de parte da Fadel, a JSL já anunciou ao mercado acionista que deverá fazer uma oferta pública de ações ordinárias (IPO) com esforços restritos após a conclusão de uma reorganização societária. O fato relevante chegou ao conhecimento do mercado na última segunda-feira. E a operação deverá acontecer logo após a companhia passar a ser subsidiária da Simpar S/A. No comunicado ao mercado, a JSL diz estar “conduzindo trabalhos preparatórios para a oferta restrita, em conjunto com determinadas instituições financeiras e demais assessores legais.” Tudo porque a realização de um IPO demanda análise da viabilidade e determinação dos termos da pretendida oferta restrita. A Simpar, empresa que já integra o grupo, será uma holding de capital aberto que passará a controlar todas as sociedades que atualmente compõem o grupo econômico da JSL. A oferta, segundo informa a empresa, terá como meta levantar recursos visando fortalecer a estrutura de capital da companhia e também para permitir que se beneficie de seu excelente posicionamento estratégico, via crescimento orgânico ou aquisições. “É uma jogada inteligente, com certeza, essa busca pela capitalização para que a empresa, fortalecida, possa ir às compras de novas concorrentes, como aconteceu agora há pouco, com a aquisição da Fadel”, disse um economista da cidade, ouvido pela coluna sobre o assunto.

Cirurgia

O ex-vereador Tarcísio Damásio da Silva, 86 anos, será submetido, amanhã, a uma cirurgia para correção de uma fratura no fêmur, ocorrida durante uma queda, no interior de sua residência, em Braz Cubas, no último final de semana. A operação será feita por médicos do Hospital Luzia de Pinho Melo, onde ele se encontra internado. Veterano político da cidade, o mineiro Tarcísio é pai do deputado estadual Marcos Roberto Damásio da Silva (PL) e tio do vereador mogiano Antonio Lino da Silva (PSD).

Apreensões

O vereador Taubaté Guimarães (PTB) esclarece que o pedido de informações sobre suposto desaparecimento de veículos do interior do Páteo Municipal dizem respeito à empresa Octógono, que operava no local, até ser substituída pela atual, Alves e Yoshiy. “Um proprietário obteve autorização da Justiça para retirar os carros por eles guardados, na época, e quando foi buscar, agora, os veículos não estavam mais lá. Parece que a empresa mandou um para pátio de sua propriedade, em outra cidade. Os demais, por enquanto, não sabem”, explicou Taubaté.

Cemitérios…

O secretário Marco Soares, de Governo, participa de uma reunião, às 10 horas de hoje, com vereadores para dar explicações sobre pontos específicos do projeto de lei que trata da regulamentação dos serviços funerários na cidade. As questões deverão estar ligadas, principalmente, aos novos cemitérios e velórios, além da modernização do setor, com a implantação de um crematório. Detalhe: o projeto que chegou em março, encontra-se parado, até agora, junto às comissões permanentes do Legislativo.

…e jazigos

A presença do secretário na Câmara passará a merecer atenção especial depois que integrantes do Ministério Público de Guarulhos, estiveram na cidade, ontem pela manhã, recolhendo documentos para investigar contratação de empresas para construção de 600 jazigos, sem concorrência pública, em razão da pandemia da Covid-19. Soares será, certamente, questionado sobre o caso pelos vereadores.

Frase

A polarização chegou a um extremo tão insalubre que a posição das pessoas sobre pautas como cloroquina e lockdown parece ser independente da evidência científica.

Pedro Hallal, pesquisador e reitor da Universidade de Pelotas (RS), que defende divulgação científica como ferramenta de cidadania contra a pandemia


Deixe seu comentário