MENU
BUSCAR
EDITORIAL

Mogi-Bertioga merece mais atenção

“Ainda não se tem notícia dos prometidos levantamentos estruturais da rodovia, cobrados por engenheiros e geólogos, para prolongar sua heroica resistência”

O DiárioPublicado em 14/01/2022 às 07:15Atualizado há 11 dias
 Mogi-Bertioga acabou ganhando uma importância vital para o acesso às praias da Baixada / Arquivo O Diário
Mogi-Bertioga acabou ganhando uma importância vital para o acesso às praias da Baixada / Arquivo O Diário

O aumento nos índices pluviométricos dos últimos tempos, que tem provocado grandes tragédias em estados como Minas Gerais, por exemplo, deveria chamar a atenção das autoridades para um problema em potencial, que ainda está por ser resolvido.

Estamos falando dos riscos de deslizamentos de encostas existentes ao longo do trecho da serra da ligação rodoviária Mogi das Cruzes-Bertioga, que graves quedas de barreiras causaram em verões recentes.

Sempre que ocorre um desses fenômenos, resultantes das infiltrações de águas das chuvas nas rochas, o governo do Estado, por meio do DER, promete acionar órgãos especializados para um levantamento nos pontos mais críticos da Serra do Mar para que providências preventivas sejam tomadas, evitando-se que voltem a ocorrer os mesmo problemas já registrados em outras oportunidades.

Só que passadas as interdições e com o fim das chuvas, as promessas são devidamente esquecidas e nada acontece para garantir à importante rodovia a segurança necessária para os motoristas que por ela transitam em grande número, especialmente durante o período de festas, feriados e férias escolares.

Vale lembrar que a Mogi-Bertioga, sempre tratada pelo DER como uma espécie de “patinho feio” do sistema rodoviário paulista - certamente por ter sido construída pela Prefeitura de Mogi, sem a participação de seus engenheiros -, acabou ganhando uma importância vital para o acesso às praias da Baixada e do Litoral Norte do Estado.

Sempre que algum problema acontece na rodovia dos Tamoios (São José-Caraguá-São Sebastião) ou na Rio-Santos - e isso tem acontecido com muita frequência -, o próprio DER se encarrega de apontar a Mogi-Bertioga como principal, e em alguns casos única, alternativa para as principais cidades litorâneas paulistas.

É preciso reconhecer que o Estado vem realizando algumas obras para manter em boas condições de tráfego e de segurança a pista da ligação Mogi-Bertioga. Mas ainda não se tem notícia dos prometidos levantamentos estruturais, cobrados por engenheiros e geólogos, para que seja possível prolongar por mais tempo a já heroica permanência da rodovia sem deslizamentos de maior porte, como vem acontecendo nos últimos meses.

Mesmo com a elevada intensidade de chuvas na região da Serra do Mar - que recebe um dos maios índices pluviométricos do País -, a estrada vem resistindo a todas essas intempéries. Mas é bom lembrar que as infiltrações continuam ocorrendo nas partes superiores das encostas, o que exige uma atenção especial dos técnicos responsáveis por sua manutenção.

Sem os estudos geológicos é impossível saber o grau de periculosidade das rochas e, consequentemente, o risco de ocorrência de novas barreiras, até hoje, sem vítimas, por verdadeiros milagres.

ÚLTIMAS DE Editorial