Entrar
Perfil
EDITORIAL

Cultura da paz e da ação social na prática

Primeira Igreja Batista de Mogi das Cruzes saiu às ruas com mensagem ativa contra a violência, racismo e bullying, e ensinou, na prática, o respeito à escola pública

O Diário
02/08/2022 às 07:05.
Atualizado em 02/08/2022 às 07:30

Abraços de graça, uma das ações da Primeira Igreja Batista que levou para a ruas uma mensagem de paz e amor (Foto: divulgação)

Olá, quer continuar navegando no site de forma ilimitada?

E ainda ter acesso ao jornal digital flip e contar com outros benefícios, como o Clube Diário?

Já é assinante O Diário Exclusivo?
EDITORIAL

Cultura da paz e da ação social na prática

Primeira Igreja Batista de Mogi das Cruzes saiu às ruas com mensagem ativa contra a violência, racismo e bullying, e ensinou, na prática, o respeito à escola pública

O Diário
02/08/2022 às 07:05.
Atualizado em 02/08/2022 às 07:30

Abraços de graça, uma das ações da Primeira Igreja Batista que levou para a ruas uma mensagem de paz e amor (Foto: divulgação)

Uma das mais antigas sedes da Primeira Igreja Batista brasileiras, a  PIB de Mogi das Cruzes levou seus membros para as ruas, uma escola e o Parque da Cidade, para mais uma edição do projeto Compartilhando Amor. 

Ao transpor as paredes da entidade religiosa, a Igreja Batista ratifica compromisso com a comunidade onde está instalada ao tocar em assuntos nevrálgicos que passaram ganhar escalada aterrorizante, mesmo durante os dois últimos anos quando, forçosamente, as pessoas passaram a viver mais dentro de casa e, em tese, ali, estariam mais protegidas contra a violência. 

Ao contrario disso, os índices dos assuntos focados no "Compartilhando Amor" foram mantidos, inclusive, ampliados, no caso da violência infantil e contra a mulher, como este jornal noticia todos os dias.

Nos semáforos da cidade, os membros da PIB buscaram sensibilizar os mogianos sobre a violência doméstica, o racismo, o bullying e o abuso infantil. A sociedade, de forma geral, demora a reagir a essas graves violações de direitos e temas ligados à infância e adolescência.

Com o mote, "Ame ao Vivo", os religiosos também despertaram, nas pessoas, a necessidade de se melhorar o convívio saudável e a tolerância, com a doação de abraços em vias de grande circulação de pedestres. 

Num mundo apartado por muros criados pela comunicação virtual - e, nos últimos dias, em especial, também presencial, por uma exigência da pandemia, a oferta dessa saudação universal é capaz de enternecer os corações mais rígidos. Basta ver a fotografia desse eixo do projeto, quando adolescentes, sorridentes, segurança um cartaz que oferece tal presente, um abraço.

O Compartilhando Amor abriu uma outra estrada relativa à presença da comunidade na construção de dias melhores para quem sequer se conhece. Jovens e adultos, em parceria com a Prefeitura, colocaram as mãos à obra, e fizeram um mutirão de limpeza e pintura em uma escola, a "Kaoru Hiramatsu", no bairro do Taboão. Entre outros itens, os colaboradores limparam jardins e a caixa d'água da unidade de ensino.

Nessa mensagem, de atenção a um instituto tão combalido nos tempos de agora e do passado - uma escola pública, está algo admirável. Sem a escola, com o seu tom de aprimoramento e desenvolvimento pessoal e social, todo tipo de violência levará muito mais tempo para ser combatido.

Crimes ocorrem em todos os países e períodos da história humana, porém, aqueles que possuem índices de desenvolvimento melhores, e o maior acesso, por consequência à renda, condições de saúde e trabalho, têm métricas menos aviltantes do que as do Brasil - onde a  cada duas horas, o Brasil registrou, em 2021, duas violações dos direitos da criança por abuso infantil.

Destaque em nossa série "Inspire-se", publicada todos os finais de semana, por O Diário, o Compartilhando Amor é  um sinal de que há como atuar em comunidade para mudar essa triste realidade.

Conteúdo de marcaVantagens de ser um assinanteVeicule sua marca conosco
O Diário de Mogi© Copyright 2022É proibida a reprodução do conteúdo em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por