Entrar
Perfil
EDITORIAL

As eleições e a saúde

'Após a visita mais recentes do governador Rodrigo Garcia a Mogi das Cruzes, o tabuleiro da saúde pouco mudou; já o da política acendeu a luz vermelha'

O Diário
22/07/2022 às 15:00.
Atualizado em 23/07/2022 às 13:42

O governador foi categórico quando disse que a equipe técnica da Secretaria Estadual de Saúde não enxerga a possibilidade de o PS do Luzia voltar a ser o que já foi um dia (Arquivo - O Diário)

Olá, quer continuar navegando no site de forma ilimitada?

E ainda ter acesso ao jornal digital flip e contar com outros benefícios, como o Clube Diário?

Já é assinante O Diário Exclusivo?
EDITORIAL

As eleições e a saúde

'Após a visita mais recentes do governador Rodrigo Garcia a Mogi das Cruzes, o tabuleiro da saúde pouco mudou; já o da política acendeu a luz vermelha'

O Diário
22/07/2022 às 15:00.
Atualizado em 23/07/2022 às 13:42

O governador foi categórico quando disse que a equipe técnica da Secretaria Estadual de Saúde não enxerga a possibilidade de o PS do Luzia voltar a ser o que já foi um dia (Arquivo - O Diário)

O posicionamento do governador Rodrigo Garcia sobre os pedidos para a volta da porta aberta no Pronto-Socorro do Hospital das Clínicas Luzia de Pinho Melo, no Mogilar, durante visita a Mogi das Cruzes, na quinta-feira (20) foi um balde de água fria nas expectativas de quem acompanha os bastidores da saúde e da política regional.

Garcia anunciou estudos para a ampliação dos leitos hospitalares, porém, abalou, logo de saída, a esperança acalentada por gestores e lideranças quanto à possibilidade de se rever o atendimento do PS do Luzia. Ali, desde fevereiro do ano passado, o paciente só entra quando é encaminhado por algum outro serviço médico, o que impactou diretamente na demanda do PS da Santa Casa de Misericórdia de Mogi, que passou a enfrentar a superlotação e, tão complicado quanto isso, a lentidão para obter um leito e transferir pacientes. O problema está na continuidade do tratamento quando o paciente precsa de uma vaga hospitalar, após dar entrada e receber o primeiro atendimento.

Essa equação não fecha porque após a mudança no PS do Luzia, o número de serviços, como UPAs, é o mesmo. Ou seja, Mogi e a região perderam um PS estratatégico  que não foi substituído por outro. Ao contrário disso, até 2020, quem compartilhava a demanda hospitalar que acabou se concentrando na Santa Casa, o Hospital Municipal de Braz Cubas era referência para Covid (o que mudou, ainda bem, nos últimos meses) e a demora para se conseguir um leito segue como motivo preocupação para os pacientes e médicos,  além de ser alvo de cobranças da Secretaria Municipal de Saúde.

Tem um ditado perfeito para essa história - o diabo mora nos detalhes. Com um PS a menos, leitos extras ativados na Covid fechados (no próprio Luzia e no Dr. Arnaldo Pezzutti Cavalcanti), essa rede funciona na corda bamba e tende a colapsar bastando, para isso, alguma mudança no ritmo das doenças e na aceleração das cirurgias não emergenciais represadas.

O governador foi categórico quando disse que a equipe técnica da Secretaria Estadual de Saúde não enxerga a possibilidade de o PS do Luzia voltar a ser o que já foi um dia. E ele não tinha, durante a visita, dados concretos sobre quantos novos leitos e - o que interessa - quando, eles serão abertos. 

Por essas e outras, o resultado dessa última visita não mudou muita coisa no tabuleiro da saúde. A parceria para o funcionamento do prédio da Maternidade ficará para o pós-eleições. Já no tabuleiro da política acendeu uma luzinha vermelha porque a ameaça da Santa Casa de suspender o contrato com a Prefeitura de Mogi foi contida, mas, seus diretores alertaram que o remédio para a superlotação e a insustentabilidade do atendimento não depende de dinheiro, mas de leitos. Além disso, quando se fala em serviço público, o setor da saúde é termômetro, sem par, para medir a popularidade e o humor do eleitor.

Conteúdo de marcaVantagens de ser um assinanteVeicule sua marca conosco
O Diário de Mogi© Copyright 2022É proibida a reprodução do conteúdo em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por