Olavo Arruda Câmara

As crianças de hoje poderão ser a luz para o mundo? Esperamos que sim. É possível, pois parte das crianças, aos dois anos de idade, já está em creches ou escolas, recebendo novas orientações diferentes do tempo dos adultos de hoje. Tão novinhas, mas já estão manipulando tabletes e celulares. É um novo mundo que está nascendo? É possível que muitas destas crianças que acabam de nascer e outras com idade de 2 a 5 anos, demonstram sabedoria e mostram que estão mais adiantadas do que vivemos no passado.

Como é hoje? Analisem o futuro dos povos e anotem as desgraças e quantos desafios que se têm pela frente para tentar modificar a vida na terra. Combater a poluição, reaproveitar o lixo de maneira geral fazendo reciclagem, diminuir os gastos supérfluos, eliminar os conflitos armados, as guerras e as armas e mísseis atômicos. O desenvolvimento e elevação da consciência de cada ser humano deveria ser a preocupação de todos os seres humanos. Entretanto, estamos distante da realidade e sonhos que poderiam tornar a população mundial muito melhor.

A questão para melhorar os povos está ligada à consciência de cada ser humano. É possível que estas crianças que se tornarão adolescentes em poucos anos, possam trazer luz para o mundo e ajudar a elevar a consciência da humanidade. Eis a situação que vivemos: luxo, vícios, orgulho e vaidades. Como combater estas loucuras do consumismo? Para quê consumir tanto? Quantos milhões de toneladas de lixo descartável e sem destino. É um desperdício sem fim. A população do globo não pode continuar crescendo, ou necessitaremos de mais um planeta e meio para sustentar a atual população.

Diminuir os conflitos é sonho? Não há dúvida que é. Que as criancinhas de hoje, os adultos amanhã, não se deixem contaminar pelas ambições e vaidades para não se tornarem escravas da sociedade atual. Há jovens e crianças que já demonstram maturidade e um grau de consciência avançado e distante do nosso tempo. Crianças combatam este mundo louco e ajudem a implantar um novo sistema, principalmente uma ecologia espiritual para modificar o comportamento dos povos. Que as crianças de hoje apontem para luz, amor e bondade. Crianças, limpem o planeta!

Olavo Arruda Câmara e advogado, professor, mestre e doutor em Direito e Política