MENU
BUSCAR
ARTIGO

Locações fakes nas férias

Se possível, não deposite nenhum valor antecipadamente. Faça o primeiro pagamento já estando dentro do imóvel.

O Diário Publicado em 07/01/2022 às 07:22Atualizado há 18 dias

Ano após ano ficamos empolgados com o período de recesso de fim de ano, ansiosos para viajar para e ter as tão sonhadas férias. Mas algo recorrente neste período são as locações fakes, um golpe muito antigo que, infelizmente, ainda causa transtornos em muitas pessoas e as levam a enormes prejuízos financeiros. Ao mesmo tempo que procuramos este momento de descanso, golpistas estão anunciando imóveis que não existem, ou até mesmo imóveis existentes, mas que não possuem tal propriedade.

Aqui compartilho alguns cuidados para evitar ou minimizar os problemas, caso você vá alugar um imóvel de curta temporada, para ter um excelente fim e início de ano, com segurança e tranquilidade.

Entre as dicas, há recomendações conhecidas, porém, desconsideradas e que podem proteger o consumidor, como acompanhar os comentários de quem já alugou o imóvel, pelas redes sociais, e verificar o Creci da imobiliária que está anunciando a locação.

Confira a seguir, a dicas que poderão prevenir dores de cabeça durante as férias: 

1- Sempre faça as reservas em sites ou aplicativos tradicionais e conhecidos no mercado.

2 – É muito importante verificar os comentários de quem já ficou no imóvel, saber sobre o atendimento do anfitrião, se o local é limpo e seguro, além das notas dadas a ele.

3 - Verifique se o imóvel existe! Hoje com a facilidade da internet, você pode verificar os imóveis vizinhos, um comércio próximo, etc. Ligue, pergunte se é comum este imóvel ser locado. Se possível, vá pessoalmente conhecer o imóvel antes da locação.

4 - Se possível, não deposite nenhum valor antecipadamente. Faça o primeiro pagamento já estando dentro do imóvel.

5 - Priorize o pagamento com cartão de crédito, pois havendo qualquer irregularidade, você pode entrar em contato com o banco ou com a operadora e cancelar o pagamento.

6 - Se o anúncio estiver em algum site de imobiliária, verifique o Creci e veja se a imobiliária também possui o Creci jurídico. Caso uma imobiliária esteja fazendo vendas ou locações sem o Creci, denuncie! Exercício ilegal da profissão é crime.

7 - Vale a pena também consultar os sites de reclamações, se estão bem avaliados ou não.

Por fim, desconfie, principalmente das grandes oportunidades e dos valores muito abaixo do mercado. Seja coerente e proteja-se!

João Xavier  é síndico profissional, especialista em gestão condominial, especialista em implantação e membro do Conselho de Administração do Estado de São Paulo (CRA-6-001410)

ÚLTIMAS DE Colunistas