Entrar
Perfil
ARTIGO

Lembrando os motivos

'Nessas horas entendo porque a frase de charles de gaulle se aplica até hoje: o brasil não é um país sério'

Diego Capua
31/03/2022 às 07:39.
Atualizado em 31/03/2022 às 07:39

Olá, quer continuar navegando no site de forma ilimitada?

E ainda ter acesso ao jornal digital flip e contar com outros benefícios, como o Clube Diário?

Já é assinante O Diário Exclusivo?
ARTIGO

Lembrando os motivos

'Nessas horas entendo porque a frase de charles de gaulle se aplica até hoje: o brasil não é um país sério'

Diego Capua
31/03/2022 às 07:39.
Atualizado em 31/03/2022 às 07:39

Por esses dias, aproveitando uma visita da sogra que ainda tem o hábito de assistir canais abertos de televisão, resolvi parar um pouco e tentar voltar aos velhos tempos, nos quais, para assistir um programa, éramos obrigados a aguardar o horário de seu início ou mesmos assistir os intervalos comerciais, que, além de nos tentar apresentar produtos úteis (alguns nem tanto), também nos expunha a propaganda partidária gratuita.

Com total sinceridade, à partir do momento que vi referida propaganda, me lembrei porque evito ao máximo a TV aberta, posto que, ao ver a imagem de um pré-candidato, responsável por um dos maiores saques aos cofres públicos que nosso país já sofreu, com esquemas sofisticadíssimos de corrupção que ultrapassavam as fronteiras nacionais e  cujo partido é um dos maiores responsáveis pela crise econômica que vivemos desde meados de 2013, um sentimento de repulsa e enjoo sem precedentes.

Nessas horas entendo por que a frase de Charles de Gaulle se aplica até hoje: o Brasil não é um país sério.

É inconcebível ver uma figura como essa se mostrando como salvador da pátria, falando absurdos sobre a redução do preço dos combustíveis ou que na época dele o pobre comia melhor, quando, se não fossem as mazelas perpetradas por ele e sua gangue, o país não teria retroagido anos a fio. Em qualquer país sério essa figura e seu partido estariam afastados da vida pública, com ele preso, pois as cortes mais altas não iriam compactuar com a impunidade, e a sigla partidária extinta por falta de apoio popular.
Mas não aqui no Brasil. Infelizmente o povo aqui tem memória curta, acredita em conto de fadas, acha que uma pessoa com promessas absurdas irá conseguir com um toque de mágica transformar nossa nação em um lugar melhor e, ainda, não dá atenção à falas que se confundem com as de ditadores sanguinários, pois está clara a intenção de controle da imprensa, da mídia tradicional e da internet, passo essencial para transformar nosso país em algo semelhante ao que ocorre em nações que convivem com graves violações aos direitos humanos e às liberdades individuais.

Está certo, o atual presidente é uma figura controversa, existem inúmeros motivos para críticas e outros pré-candidatos também são figuras dúbias, entretanto, isso não deve ser uma premissa para que aceitemos que algo tão repugnante como um criminoso fique se utilizando um horário público, financiado com o nosso dinheiro, para tentar enganar a população.

Mas se nossas leis e tribunais permitem que isso ocorra, fazer o que? Só me resta não sujeitar a minha família e a mim a ver coisas assim e agradecer pelo streaming hoje ser acessível, pois além de não ter propagandas, e  com seguir assistir meus programas nos melhores horários, ainda não sou obrigado a ver imagens nefastas de criminosos em minha sala.

Diego Capua é advogado

Conteúdo de marcaVantagens de ser um assinanteVeicule sua marca conosco
O Diário de Mogi© Copyright 2022É proibida a reprodução do conteúdo em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por