Entrar
Perfil
ARTIGO

De quem é a culpa

Em países atrasados como o nosso, o problema é sempre o governo, outros põe a culpa dos problemas sobre outras nações, a exemplo do que muitos hoje fazem com os Estados Unidos. Não quero aqui discutir a santidade de qualquer pessoa ou nação visto que, com o acesso que hoje temos a mídias sérias, podemos ver que o problema é bem diferente"

Diego Cápua
23/06/2022 às 07:09.
Atualizado em 23/06/2022 às 07:25

Algo que sempre ouvimos é que a culpa pelos problemas do mundo é de alguém. Em países atrasados como o nosso, o problema é sempre o governo, outros põe a culpa dos problemas sobre outras nações, a exemplo do que muitos hoje fazem com os Estados Unidos. Não quero aqui discutir a santidade de qualquer pessoa ou nação visto que, com o acesso que hoje temos a mídias sérias, podemos ver que o problema é bem diferente.

Em uma reportagem da BBC (veja a reportagem produzida pela televisão pública de Londres), foi mostrado alguns vídeos que estavam/estão sendo divulgados em mídias sociais chinesas e que viraram moda por lá, com crianças africanas fazendo danças, falando ou segurando cartazes, em alguns casos, com frases de felicitação de pessoas, divulgação de empresas ou piadinhas para “amenizar o humor”.

Só de ver os vídeos mais “leves", já surge um incômodo, pois, ao analisar o cenário já podemos perceber que ali deveria existir alguma exploração, o que foi demonstrado mais à frente da reportagem. Mas o pior não é isso. Alguns dos vídeos as crianças eram levadas a ler frases em chinês na qual eles falam que são monstros e possuem QI baixo, dentre outros com situações ainda mais repugnantes. Sinceramente, essa foi umas das reportagens que mais chocantes que já vi, afinal, mais uma vez aquele continente vê sua população abusada.

Mas o que quero dizer com isso? Que a china é agora a culpada do mundo? Seria ela a nova nação imperialista do planeta e que de lá sairá todo o mal que iremos viver? Longe disso. Ver essa reportagem apenas me fez abrir os olhos, não adianta querer eleger culpados nesse mundo, pois, a culpa de tudo é da própria natureza humana e não de um povo específico. Não é apenas essa reportagem que mostra isso. Olhe a história. Inglaterra, Portugal, Espanha, Itália, Japão, Roma, Persia, entre outras, todas já tiveram seu momento “imperialista”. Não adianta impor a culpa de tudo de ruim sobre alguém ou sobre uma nação. Nada adianta derrubar o “mal eleito”, pois, se a mudança não ocorrer na humanidade, outro irá tomar esse lugar no mesmo momento.

Vivemos tempos sombrios, o ser humano cada vez mais busca títulos para se dividir, cada vez mais impõe a culpa no outro dos problemas que vivemos e todos se esquecem que, na verdade, todos devemos nos tratar com fraternidade, independente dos rótulos que nos colocamos, e que se não mudarmos, tudo continuará como sempre foi. Somos todos feitos da mesma matéria. Todos derivamos de poeira das estrelas e finda nossa existência, nossos átomos serão reaproveitados para formar outros seres vivos, inclusive, humanos.

A culpa não é de alguém. Ela é minha, sua, do seu vizinho e de todos. Enquanto as pessoas não reconhecerem isso, o mundo continuará exatamente como é hoje, ou seja, deplorável.

Diego Cápua é advogado

Conteúdo de marcaVantagens de ser um assinanteVeicule sua marca conoscoConteúdo de marcaConteúdo de marca
O Diário de Mogi© Copyright 2022É proibida a reprodução do conteúdo em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por