A Escola Estadual Doutor Washington Luís, de Mogi das Cruzes, teve de suspender as aulas presencias por conta da falta de um profissional para fazer o preparo da comida dos estudantes. Segundo o Sindicato dos Professores do Ensino Oficial do Estado de São Paulo (Apeoesp), a escola vinha servindo merenda seca, como bolachas e frutas, mas não tem ninguém que possa preparar os outros alimentos, como arroz, feijão carne e salada.

O Sindicato recebeu a informação de que uma merendeira se apresentaria para o cargo hoje, para, talvez, as aulas voltarem amanhã. Ainda segundo a Apeosp, um caso semelhante aconteceu no início do ano letivo na Escola Estadual José Ribeiro.

Junto ao Sindicato dos Funcionários e Servidores da Educação (Afuse), a Apeosp vem alertando sobre a falta de funcionários nas unidades escolares desde o retorno das aulas presenciais, que aconteceu no dia 8 deste mês. As entidades alegam que há falta de profissionais de limpeza e da merenda.

A Secretaria de Educação do Estado não respondeu aos questionamentos da reportagem.