Com a proximidade cada vez maior do dia das eleições para prefeito, vice-prefeito e vereadores, tem início a fase final de acomodação dos votos, a partir da definição dos eleitores em relação aos seus candidatos preferidos.

LEIA:

Pesquis mostra que Marcus Melo pode definir a eleição no primeiro turno

Maioria dos eleitores já decidiu em quem irá votar para prefeito

Em relação à pesquisa efetuada anteriormente, nos dias 26 e 27 de outubro, e a mais recente, feita nos dias 6 e 7 deste mês, é possível verificar algumas mudanças em relação à performance de alguns candidatos, certamente por conta de influências das campanhas feitas nas ruas, em reuniões, além dos programas e outras propagandas divulgadas pelo rádio e televisão.

Na pesquisa estimulada, Marcus Melo (PSDB) subiu 3,4 pontos percentuais, saindo de 39,4% em outubro, para 42,8% em novembro.

Já o candidato petista Rodrigo Valverde (PT) foi quem teve a maior alta: 4,1 pontos percentuais, ou seja, saiu de 10,7% para 14,8%.

Caio Cunha também subiu, porém menos que Valverde. O candidato do PODE, que tinha 10,5% no mês passado, chegou a 12% na pesquisa mais recente. Uma elevação de 1,5 ponto percentual.

Já Felipe Lintz (PRTB), sem tempo de televisão, teve seu percentual reduzido de 4% para 3%, uma queda de 1 ponto percentual.

Enquanto isso, Miguel Bombeiro (PROS) também teve o seu percentual de intenções de votos diminuído de 2,6% na primeira pesquisa para 1,8% na mais recente. A redução foi 0,8 ponto percentual.

Fred Costa (PDT) também caiu, de 2,4% para 0,6%, uma redução de 1,8 ponto percentual.

Já a queda de Michael Della Torre (PTC) foi a maior entre todos os candidatos. Saiu de 5% na primeira consulta para 0,6% na segunda, uma redução de 4,4 pontos percentuais.

Os que prometiam não votar em qualquer candidato, 5,3% na primeira consulta, passaram a 2,8% na segunda, redução de 2,5 pontos percentuais.

Já os brancos e nulos tiveram as intenções de voto aumentadas, de 4,5% para 5,2%, uma elevação de 0,7 ponto. Os indecisos

também foram de 15,6% para 16,4%, uma elevação de 0,8 ponto.

Votos válidos

Se comparados, os votos válidos seguem os rumos da pesquisa estimulada. Marcus Melo teve um aumento de 3,6 pontos percentuais em relação ás duas pesquisas. Saiu de 52,9% em outubro para 56,5% em novembro.

Rodrigo Valverde subiu 5,5 pontos percentuais nos votos válidos. Foi de 14,1% para 19,6%, enquanto Caio Cunha subiu 1,5 ponto, saindo de 14,4% para 15,9%.

Felipe Lintz teve o seu percentual de votos válidos diminuído em 1,3 ponto. Foi de 5,3% para 4% de uma pesquisa para outra.

Já Miguel Bombeiro teve queda de 1,1 ponto percentual e foi de 3,5% para 2,4%.

Fred Costa também caiu 2,4 pontos, saindo de 3,2% para 0,8%, enquanto Della Torre teve 5,8 pontos percentuais a menos em sua votação, que era de 6,6% e foi reduzida para 0,8%, levando-se em conta as duas pesquisas.