Após receber uma denúncia pelo 153, a Guarda Municipal de Mogi das Cruzes encontrou, hoje (22), um lugar que estava sendo feito de "cemitério" ao final da rua Régis Plínio Batalha, no Botujuru. O matagal estava com alguns pontos de terra mexida e foi assim que sete corpos foram localizados.

O secretário municipal de Segurança, Paulo Roberto Madureira Sales, contou que em uma das valas foi encontrado o cadáver de um homem e em outra havia um casal. Posteriormente, foram encontrados outros quatro cadáveres.

Os corpos ainda não estão em estágio avançado de decomposição e as mortes aparentam ter ocorrido há cerca de três meses. No total, foram seis homens e uma mulher, em uma faixa etária que varia de 25 a 45 anos.

Um dos homens já foi identificado. Ele era um morador de Suzano, de 43 anos, que estava desaparecido desde o último dia 3. Próximo das 18 horas as buscas foram encerradas no local.

"Um equipe da Romo estava em patrulhamento pela região, após o 153 receber uma denúncia de pessoas estranhas por lá. Ninguém foi localizado, mas deu para perceber algumas movimentaçoes de terra em alguns locais. Ao começar a escavar, um dos guardas se deparou com o joelho de um corpo. As covas estavam em uma distância de cerca de 50 metros uma da outra", conta Sales.

Por lá, além da Guarda, atuaram também a perícia da Polícia Civil e o Corpo de Bombeiros na remoção dos cadáveres.