Entrar
Perfil
BALANÇO 100 DIAS

Em Poá, estabilidade financeira é a principal meta do governo

Objetivo da administração é reorganizar a saúde das finanças da cidade, por meio de medidas de contingência e de gestão responsável e transparente

O Diário
10/04/2021 às 16:34.
Atualizado em 10/04/2021 às 16:34

A prefeita Marcia Bin avalia a sua gestão como positiva (Rodrigo Nagafuti - Prefeitura de Poá)

Olá, quer continuar navegando no site de forma ilimitada?

E ainda ter acesso ao jornal digital flip e contar com outros benefícios, como o Clube Diário?

Já é assinante O Diário Exclusivo?
BALANÇO 100 DIAS

Em Poá, estabilidade financeira é a principal meta do governo

Objetivo da administração é reorganizar a saúde das finanças da cidade, por meio de medidas de contingência e de gestão responsável e transparente

O Diário
10/04/2021 às 16:34.
Atualizado em 10/04/2021 às 16:34

A prefeita Marcia Bin avalia a sua gestão como positiva (Rodrigo Nagafuti - Prefeitura de Poá)

A administração municipal chega aos primeiros 100 dias de governo e, apesar desta marca ter sido alcançada durante um dos piores momentos da história de Poá, em virtude da pandemia do novo coronavírus (Covid-19) e da crise econômica da cidade, a prefeita Marcia Bin avalia a sua gestão como positiva. Diversas medidas de contingência foram adotadas visando a reorganização da saúde financeira do município para, posteriormente, recolocar a cidade de volta no caminho do desenvolvimento.

“A falta de gestão nos últimos quatro anos, somada ao problema da pandemia, levaram o município à beira da maior crise financeira da sua história. Neste período tivemos que adotar medidas drásticas. Foi um verdadeiro choque de gestão com o objetivo de fazer com que a cidade se adeque a sua nova realidade econômica”, afirmou a prefeita, ao resumir as ações no período.

Dentre as medidas citadas pela chefe do poder Executivo, está o decreto de nº 7.731/2021, que determina estado de calamidade financeira no município, além da revisão de diversos contratos, devolução de prédios e equipamentos locados, rescisão de contratos não essenciais, diminuição do quadro de comissionados e a diminuição de secretarias. Além disso, houve ainda a redução de 20%, dos subsídios da prefeita, vice-prefeito e secretários municipais, bem como dos vencimentos dos servidores comissionados, conforme o decreto nº 7.732/2021.

“Estamos ajustando a máquina pública e ‘cortamos na própria carne’, ou seja, realizamos uma reorganização estrutural da administração municipal, reduzimos salários e revisamos inúmeros custos com o objetivo de avaliar se era ou não necessário mantê-los. O problema é que, em virtude da pandemia, os resultados destas medidas estão demorando mais a aparecer. O fechamento dos comércios por causa do Plano São Paulo, também afetou os cofres públicos, já que a arrecadação do ISSQN (Imposto sobre Serviços de Qualquer Natureza) foi afetada”, explicou Marcia Bin.

Segundo a prefeita, a situação atual da cidade ainda é muito complicada e, se nada for feito, a saúde financeira de Poá entrará em colapso até o final deste ano. “Algumas pessoas cobram o fato de o nosso governo não ter iniciado obras, por exemplo, mas é importante frisar que estamos focados na reorganização do município. Iniciar uma obra, sabendo que não tem recursos para concluí-la, como foi feito em relação a nova alça do viaduto, por exemplo, é falta de responsabilidade, e não é assim que trabalhamos. Queremos o melhor para Poá e para isso acontecer é preciso uma gestão responsável, transparente e que respeita o dinheiro público”, enfatizou.

Saúde 

O maior problema da área da Saúde é o enfrentamento à Covid-19 e, nesta gestão, o Hospital Municipal Dr.Guido Guida passou a contar com a “Porta-Covid”, uma recepção voltada ao atendimento exclusivo para pacientes acometidos pela doença, com o objetivo de separar o atendimento de pacientes que apresentam outras enfermidades e, consequentemente, coibir a disseminação da doença. Além disso, houve um aumento de leitos na ala de enfermaria para o tratamento do novo coronavírus, de cinco para 22 leitos.

“O nosso hospital é mantido 100% com recursos municipais, sendo que 47% de tudo que é arrecadado no município é investido na Saúde. Por isso, temos realizado, desde o início da gestão, inúmeras solicitações ao governo do Estado, com o objetivo de melhorar a qualidade dos serviços prestados aos pacientes, principalmente no combate à Covid-19”, enfatizou.

A campanha de vacinação também tem recebido uma atenção especial do governo, por meio da Secretaria de Saúde e Departamento de Vigilância em Saúde, com dois pontos de imunização, sendo o Reino da Garotada e a Praça da Bíblia.
Atualmente, o município atingiu a marca de 15.822 mil aplicações, sendo 10.496 da 1ª dose e 5.326 da 2ª dose. Além disso, a cidade já possui 2.522 munícipes recuperados da doença.

Obras

As obras de infraestrutura e recuperação asfáltica nos bairros Jardim Nova Poá, Cidade Kemel e Jardim Itamaraty, que se encontravam paralisadas desde dezembro de 2020, foram retomadas pelo atual governo. 
Os serviços abrangem intervenções como recapeamento asfáltico das referidas vias, serviços de drenagem das águas pluviais e implantação de muro de contenção em córregos e revitalização das calçadas.

Ação Social

A secretaria da Mulher realizou processo seletivo para 29 vagas em cursos universitários gratuitos de bacharelado e tecnólogos, voltados para mulheres em situação de vulnerabilidade e de baixa renda. As bolsas de estudo foram obtidas por meio de parcerias com a Universidade Paulista (Unip), Centro Universitário Internacional (Uninter), e a Faculdade Zona Leste (FZL). O resultado do processo seletivo será divulgado no dia 13 de abril (terça-feira) e as matrículas terão início no dia 14 de abril (quarta-feira).

Segurança

A Guarda Civil Municipal (GCM) de Poá apresentou crescimento no registro de ações, de acordo com o balanço do 1º trimestre de 2021. Entre janeiro e março deste ano, foram 3.089 ocorrências registradas pela corporação. 

Só de janeiro a março houve um aumento de 189%. Entre os principais trabalhos estão, estacionamento e patrulhamento preventivo, atendimento da Lei Maria da Penha, averiguação de denúncias e perturbação do sossego.

De acordo com a secretária de Segurança Urbana, Marlene Sant’Anna, isso representa o trabalho atuante em prol da segurança pública. “Desde o início do atual governo, os agentes de segurança se sentiram mais amparados e respaldados pela administração municipal e, por isso, eles têm se doado mais e os números representam essa entrega”, afirmou.

Meio Ambiente

Além dos serviços de zeladoria que estão sendo realizados em todos os bairros do município, por meio do Programa Poá Mais Limpa, a secretaria também tem realizado a limpeza e desobstrução de córregos, bem como as galerias de águas pluviais, com o objetivo de diminuir os riscos de enchentes na cidade.

Por meio do Programa Poá Mais Verde, a secretaria realiza o plantio de diversas espécies arbóreas no município, além de suas manutenções com cerca de 70 podas neste período. Há ainda um trabalho contínuo de manutenção da iluminação pública. Nos 100 dias foi registrada a troca de mais de 800 lâmpadas em diversos bairros da cidade.

Além disso, a pasta também iniciou as tratativas para o desassoreamento do córrego Itaim e a adequação do município ao Marco Regulatório de Saneamento Básico, de acordo com a Lei Federal nº 14.026/2020.

Conteúdo de marcaVantagens de ser um assinanteVeicule sua marca conoscoConteúdo de marcaConteúdo de marca
O Diário de Mogi© Copyright 2022É proibida a reprodução do conteúdo em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por