Ao percorrer alguns dos colégios eleitorais de Mogi das Cruzes é possível perceber que o maior problema na eleição de hoje (15) não estão sendo as aglomerações, mas sim a mudança de algumas seções. Em bairros distintos da cidade, os eleitores, em sua maioria idosos, têm reclamado da dificuldade de encontrar o local exato de votação.

Na escola Benedito Ferreira Lopes, na Vila Lavínia, Conceição Mathey contou que já havia consultado se sua seção teria mudanças, mas pela internet nada constou. Ao chegar no local de votação, foi informada de que a seção tinha sido distribuída, mas não sabiam dizer para onde.

Ela precisou ir em nove salas diferentes para conseguir encontrar seus dados na lista. Desta forma, conseguiu votar somente às 9 horas, 1 hora após chegar ao local.

Com Maria Aparecida de Oliveira Souza o mesmo problema aconteceu. A seção também foi distribuída e ela precisou ir em sete salas diferentes para encontrar o local correto de votação. Além disso, relatou que mesmo sendo preferencial, por ter 60 anos, precisou aguardar em todas as filas, que tinha muitos jovens na frente.

As reclamações por conta das mudanças de seções também foram registradas em outros colégios eleitorais, como na UMC e nas escolas do Mogilar. Mogi tem este ano 79 seções a menos, indo de 903 na última eleição, em 2018, para 824 agora. A diminuição se deu por conta da não utilização de mais de 30 mil urnas no Estado de São Paulo.