Entrar
Perfil
BENTO XVI

Papa visitou Brasil uma vez e canonizou o primeiro santo do País, Frei Galvão

Passagem por terras brasileiras aconteceu em 2007, e reuniu 40 mil jovens no estádio do Pacaembu, em São Paulo; também foi recebido pelo então presidente Lula da Silva

Agência O Globo
31/12/2022 às 10:27.
Atualizado em 31/12/2022 às 10:27

O pontífice chegou à Base Aérea de Cumbica, em Guarulhos, no dia 9 de maio daquele ano, onde foi recebido pelo então presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT). (Foto: Reprodução/ O Globo)

Olá, quer continuar navegando no site de forma ilimitada?

E ainda ter acesso ao jornal digital flip e contar com outros benefícios, como o Clube Diário?

Já é assinante O Diário Exclusivo?
BENTO XVI

Papa visitou Brasil uma vez e canonizou o primeiro santo do País, Frei Galvão

Passagem por terras brasileiras aconteceu em 2007, e reuniu 40 mil jovens no estádio do Pacaembu, em São Paulo; também foi recebido pelo então presidente Lula da Silva

Agência O Globo
31/12/2022 às 10:27.
Atualizado em 31/12/2022 às 10:27

O pontífice chegou à Base Aérea de Cumbica, em Guarulhos, no dia 9 de maio daquele ano, onde foi recebido pelo então presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT). (Foto: Reprodução/ O Globo)

Morto neste sábado (31), aos 95 anos, o Papa Bento XVI, viajou ao Brasil uma única vez durante os oito anos em que esteve à frente da Igreja Católica, em 2007. A visita se deu somente no estado de São Paulo, e durou cinco dias. O pontífice chegou à Base Aérea de Cumbica, em Guarulhos, no dia 9 de maio daquele ano, onde foi recebido pelo então presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

Durante a passagem por São Paulo, Bento XVI foi acompanhado por 10 mil pessoas. Ele foi recebido no Mosteiro de São Paulo, no centro da capital paulista. Além de ter arrastado uma multidão de admiradores, dois dias após sua chegada, o líder católico canonizou Santo Antônio de Sant’Anna Galvão, mais conhecido como Frei Galvão, o primeiro santo brasileiro da história. A canonização foi tão marcante para os fiéis no país que a data se tornou festa entre os católicos.

Apesar desses feitos, o que motivou a vinda do alemão ao Brasil foi o início da 5ª Conferência Geral do Episcopado Latino-americano e do Caribe, que aconteceu em Aparecida, cidade do interior de São Paulo. Na ocasião, o papa fez um discurso abençoando o país. 

— Por uma providencial manifestação da bondade do Criador, este país deverá servir de berço para as propostas eclesiais que, Deus queira, poderão dar um novo vigor e impulso missionário a este continente — disse o Papa Bento XVI.

Além dos compromissos apostólicos, o sacerdote se encontrou ainda com cerca de 40 mil jovens no estádio do Pacaembu, e participou da oração da Liturgia das Horas na Catedral da Sé.

— De todos os cantos do mundo estão rezando pelos frutos desta viagem, a primeira viagem pastoral ao Brasil e à América Latina, que a Providência me permite realizar como sucessor de Pedro. A canonização de Frei Galvão e a inauguração da Conferência Geral do Episcopado Latino-Americano e Caribenho serão marcos históricos para a Igreja. Conto com vocês e com suas orações — complementou ele em um dos discursos.

À época, o alemão , originalmente chamado de Joseph Ratzinger, saudou os católicos brasileiros, e fez um aceno à comunidade religiosa no país destacando o tamanho e a importância do grupo à Igreja.

— O Brasil ocupa um lugar muito especial no coração do papa, não somente porque nasceu cristão e possui hoje o mais alto número de católicos, mas sobretudo porque é uma nação rica de potencialidades com uma presença eclesial que é motivo de alegria e esperança para toda a Igreja — ressaltou.

Conteúdo de marcaVantagens de ser um assinanteVeicule sua marca conosco
O Diário de Mogi© Copyright 2023É proibida a reprodução do conteúdo em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por