Entrar
Perfil
ECONOMIA ABALADA

Guerra na Ucrânia faz FMI reduzir previsão para o crescimento mundial

Fundo vê expansão de 3,6% no PIB global, 0,8 ponto percentual a menos, e alerta para "choques em série" e perigo da inflação alta. Previsão para o PIB brasileiro subiu para 0,8%

Agência O Globo
19/04/2022 às 13:08.
Atualizado em 19/04/2022 às 13:08

Olá, quer continuar navegando no site de forma ilimitada?

E ainda ter acesso ao jornal digital flip e contar com outros benefícios, como o Clube Diário?

Já é assinante O Diário Exclusivo?
ECONOMIA ABALADA

Guerra na Ucrânia faz FMI reduzir previsão para o crescimento mundial

Fundo vê expansão de 3,6% no PIB global, 0,8 ponto percentual a menos, e alerta para "choques em série" e perigo da inflação alta. Previsão para o PIB brasileiro subiu para 0,8%

Agência O Globo
19/04/2022 às 13:08.
Atualizado em 19/04/2022 às 13:08

O Fundo Monetário Internacional (FMI) fez uma forte redução em sua estimativa para o crescimento econômico global e citou a guerra na Ucrânia, que causou "choques em série" como o principal motivo para isso.

O FMI prevê que o PIB global vá crescer 3,6% este ano, ou 0,8 ponto percentual abaixo da estimativa divulgada em janeiro, antes da guerra, de 4,4%. Para 2023, a previsão foi reduzida em 0,2 ponto percentual, também para 3,6%.  

Para o Brasil, o FMI melhorou a projeção, de 0,3% para 0,8% este ano. O Fundo lembra que países exportadores de commodities foram beneficiados pela alta nos preços desses produtos. Mas reduziu sua estimativa de crescimento brasileiro para 2023, para 1,4%, 0,2 ponto percentual abaixo da previsão anterior.

O Fundo alertou ainda que a alta da inflação mundial se tornou “um perigo real” para muitos países. Para este ano, o FMI prevê inflação de 5,7% nas economias avançadas e 8,7% nos países emergentes e em desenvolvimento, números significativamente superiores aos projetados há alguns meses.

Espera-se que o ritmo dos aumentos de preços ao consumidor diminua para 2,5% e 6,5%, respectivamente, em cada grupo de nações em 2023. 

O órgão com sede em Washington espera que a economia da Ucrânia contraia 35% em 2022 como resultado direto da invasão russa. Já a produção da Rússia pode cair 8,5% devido às sanções impostas pelos países ocidentais e à perda de confiança no país.

No entanto, o impacto da agressão orquestrada pelo presidente Vladimir Putin se estenderá muito além dos dois países. A invasão causou aumentos acentuados nos preços das commodities, aumentou o custo dos alimentos e do combustível e está alimentando tumultos e protestos em todo o mundo, do Sri Lanka ao Peru.

Conteúdo de marcaVantagens de ser um assinanteVeicule sua marca conoscoConteúdo de marcaConteúdo de marca
Copyright © - 2022 - O Diário de MogiÉ proibida a reprodução do conteúdo em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização.
Desenvolvido por
Distribuído por