Entrar
Perfil
IMIGRAÇÃO FORÇADA

Brasileiro é acusado de organizar casamentos falsos para obtenção de 'Green Card' nos EUA

Peterson Souza, de 34 anos, atuava na captação e encaminhamento de estrangeiros em situação irregular; em troca, ele recebia uma comissão de US$ 2 mil

Agência O Globo
11/04/2022 às 17:37.
Atualizado em 11/04/2022 às 17:37

Brasileiro aliciava estrangeiros em situação irregular e oferecia casamento falso para obter o 'Green Card' (Foto: reprodução)

Olá, quer continuar navegando no site de forma ilimitada?

E ainda ter acesso ao jornal digital flip e contar com outros benefícios, como o Clube Diário?

Já é assinante O Diário Exclusivo?
IMIGRAÇÃO FORÇADA

Brasileiro é acusado de organizar casamentos falsos para obtenção de 'Green Card' nos EUA

Peterson Souza, de 34 anos, atuava na captação e encaminhamento de estrangeiros em situação irregular; em troca, ele recebia uma comissão de US$ 2 mil

Agência O Globo
11/04/2022 às 17:37.
Atualizado em 11/04/2022 às 17:37

Brasileiro aliciava estrangeiros em situação irregular e oferecia casamento falso para obter o 'Green Card' (Foto: reprodução)

 Um brasileiro residente na Califórnia foi denunciado nesta sexta-feira por participação em um esquema de casamentos falsos nos Estados Unidos. Peterson Souza, de 34 anos, é apontado como membro de uma quadrilha que organizava os matrimônios fraudulentos para que os cônjuges conseguissem obter o "Green Card".

O Departamento de Justiça da Califórnia prendeu oito membros da quadrilha na última quinta-feira. Ao todo, 11 pessoas foram denunciadas por cometer fraude de casamento e de documentos de imigração. Além do brasileiro, seis filipinos e quatro americanos foram acusados.
De acordo com a acusação, Souza atuava na captação e encaminhamento de potenciais clientes estrangeiros para a agência. Em troca, ele recebia uma comissão de US$ 2 mil (equivalente a R$ 9,3 mil).

O esquema funcionava a partir de uma agência de recrutamento situada em Los Angeles. O grupo identificava estrangeiros que buscavam cidadania americana e o status de residente permanente legal por meio de green cards. 

"A agência então supostamente preparou e apresentou petições, pedidos e outros documentos falsos para comprovar os casamentos simulados e garantir o ajuste dos status de imigração dos clientes por uma taxa entre US$ 20 mil e US$ 30 mil em dinheiro", afirma o Departamento de Justiça da Califórnia.

Os promotores também sustentam que a quadrilha encenava cerimônias de casamento falsas em capelas e parques, realizadas por oficiais de Justiça online contratados. Para alguns clientes, a agência tirava fotos dos casais formados pelo imigrante ilegal e o cidadão americano na frente de decorações de casamento. Posteriormente, a imagem era enviada posteriormente com petições de imigração.

O esquema começou em outubro de 2016 e foi desvendado no mês passado. Caso sejam condenados, os réus podem pegar até cinco anos de prisão e multas de US$ 250 mil.

Conteúdo de marcaVantagens de ser um assinanteVeicule sua marca conoscoConteúdo de marcaConteúdo de marca
Copyright © - 2022 - O Diário de MogiÉ proibida a reprodução do conteúdo em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização.
Desenvolvido por
Distribuído por