Matosinhos tira a pressão do elenco

GERSON LOURENÇOO técnico Cláudio Matosinhos quer ver o time do União bem leve na partida do próximo domingo diante do São José, para se colocar entre os quatro melhores do Campeonato Paulista da Segunda Divisão. Ele prevê um duelo difícil, com muita pressão por parte do adversário, principalmente por tudo o que aconteceu no primeiro confronto do playoff das quartas de final do estadual. Na raça, o alvirrubro conquistou a vantagem do empate diante da Águia do Vale, no último sábado, com a vitória de virada, por 4 a 3, em duelo disputado no Estádio Francisco Ribeiro Nogueira, o Nogueirão, na Vila Industrial.

A definição será neste domingo, quando o alvirrubro volta a enfrentar o São José no segundo e decisivo duelo para a semifinal do estadual. O pega está programada para as 10 horas, no Estádio Martins Pereira, no município do Vale do Paraíba. Por outro lado, a equipe da Águia do Vale precisa vencer por um gol de diferença para ficar com a vaga.

Para a próxima partida, o treinador espera uma enorme pressão em São José dos Campos “Daqui para frente, todos os jogos vão ser assim. Não vai ser fácil. Por isso a vitória (anteontem) se torna ainda mais saborosa”, comemorou Matosinhos.

Apesar de prever um jogo complicado, Matosinhos já sabe como vai trabalhar na semana para conquistar mais um passo com o União para o acesso ao Paulista da Série A-3, em 2018. “O jogo vai ser difícil, mas podemos fazer com que se torne fácil. Para isso, temos que jogar bola”, ensinou o treinador.

Além da demonstração de raça, o elenco do União foi elogiado pelo técnico pela postura dos jogadores, que viram o rival do Vale do Paraíba abrir 3 a 1 no placar, em menos de 15 minutos de partida. “Tomamos três gols logo no começo, mas eu procuro conversar com eles e ser um psicólogo. Isso é essencial. Independentemente de tomarmos um, dois gols, não podemos nos apavorar”, afirmou Matosinhos.

A reação do alvirrubro se comprovou de vez na segunda etapa, quando o time buscou o empate e virou o placar, após a expulsão da dupla de zaga do São José. Desde que eu assumi, nosso time tem tomado alguns gols, mas não tem sentido essa carga. Levantamos a cabeça e fomos para cima do time deles”, disse Matosinhos.

A dificuldade esperada pelo treinador mogiano teve um bom indicativo no último sábado. O bom número de torcedores joseenses no Nogueirão. Ao final do confronto, a toricda manifestou apoio e os jogadores, do gramado, retribuíram prometendo empenho total na revanche, na partida de volta, no próximo domingo.


Deixe seu comentário