ARTIGO

Liberdade contra a liberdade

Diego Cápua

Quando poderíamos imaginar que a facilidade em expor opiniões poderia estar causando um risco à própria liberdade e respeito às pessoas e ideias? Pode parecer loucura, mas isso é o que vem ocorrendo com essa política de “cancelamento” existente nas mídias sociais. Passamos por um momento delicado a respeito da liberdade de expressão, pois, hoje temos que pensar duas vezes em discordar de um posicionamento, usarmos determinada palavra ou mesmo realizarmos pequenos gestos, sob pena de sermos chamado de “alguma coisa fóbico”, além de uma série de ofensas e pedidos que levam a atos de “justiça” totalmente injustos. Claro que jamais podemos defender quem age com preconceito, mas a tal política do cancelamento chega ao absurdo.

Precisamos combater o preconceito? CLARO! Mas também precisamos combater a intolerância, de forma que essa cultura de policiamento e de exacerbação do politicamente correto está gerando situações absurdas: pesquisem sobre o americano demitido por um sinal de “Ok” feito enquanto estalava os dedos dirigindo ou pela situação vivida por uma apresentadora de programa culinário que defendeu os benefícios de uma alimentação mais natural por auxiliar no combate a obesidade e foi ofendida por considerarem que isso foi ofensivo.

É preciso cuidado, pois a evolução da sociedade demanda que todos os assuntos sejam amplamente debatidos e que todos possam manifestar suas ideias, sejam elas favoráveis ou contrárias. Isso é liberdade de expressão!

Todos respeitosamente podem apresentar seu ponto de vista e desse debate é que surgirão as soluções mais adequadas à sociedade. Pensar que, em nome da justiça social, determinados assuntos têm que ser objeto de um policiamento ostensivo, com opressão a quem puramente discordar é um risco a liberdade e tem um nome que fala por si: é ditadura!

Diego Cápua é advogada


Deixe seu comentário