Com o mote, segundo o qual, “cidadão informado é cidadão consciente!”, a Coordenadoria de Comunicação Social da Prefeitura está executando a sua derradeira missão dentro do atual governo do prefeito Marcus Melo: a produção de uma série de dez vídeos educativos destinada a tratar de maneira educativa e descontraída, temas variados, que vão desde as atribuições dos entes federativos (municípios, estados e União) até as responsabilidades da Prefeitura em áreas como educação, saúde e segurança. Tudo para fomentar uma participação popular consciente.

Tal iniciativa surgiu da necessidade de abordar temas complexos que fazem parte do dia a dia da administração pública, mas que são pouco conhecidos pelo público em geral e que, em função disso, resultaram em inúmeras dúvidas e questionamentos ao longo dos últimos anos.

Tal percepção foi obtida a partir de uma análise qualitativa das principais queixas dos munícipes nas redes sociais oficiais da Prefeitura. 

A linguagem mais descontraída e o formato “Youtube” foram escolhidos de maneira estratégica, para que o conteúdo se tornasse mais atrativo ao público jovem, reduzindo os termos técnicos e utilizando mais exemplos da vida cotidiana.

Um dos temas tratados foi o orçamento municipal. O vídeo explica quais são os recursos recebidos, de onde eles vêm e para quais áreas são destinados. 

O vídeo traz ainda um esclarecimento bastante didático acerca do Plano Plurianual (PPA), da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) e da Lei Orçamentária Anual (LOA), comparando estes instrumentos ao planejamento de uma viagem em família, por exemplo. 

São abordados, desta mesma forma, outros nove assuntos: pacto federativo, divisão tributária, compras públicas, atribuições da Prefeitura na educação, segurança, saúde e transporte, planejamento urbano e por fim, um dos mais importantes de todos eles: a participação popular.

A série, inteiramente idealizada e produzida no final da gestão do atual prefeito Marcus Melo, deve ser concluída e disponibilizada ao público, nas redes sociais da Prefeitura de Mogi das Cruzes, no primeiro trimestre de 2021. 

Segundo Melo, “quando as pessoas têm a oportunidade de saber como funciona a Prefeitura e entendem que elas podem – e devem -  participar das decisões tomadas pelo prefeito, todos ganham! Por isso, eu abracei este projeto da Comunicação desde o princípio”.

Novas secretarias

Em conversa com jornalistas, o prefeito Caio Cunha prometeu anunciar, antes do final deste ano, os nomes dos futuros  secretários de Esportes e de Cultura do seu governo. Enquanto isso, as especulações correm soltas: para a Cultura, ainda há quem ainda aposte na permanência no cargo de Mateus Sartori, amigo pessoal do prefeito eleito. Já para cuidar da pasta de Esportes, o nome do vereador que está deixando a Câmara, Benedito Faustino Taubaté Guimarães (PTB) vem sendo lembrado, embora sua faixa etária destoe um pouco do perfil da nova equipe. Com isso, passa a ganhar força o ex-jogador do Mogi Basquete, Filipin, que foi candidato a vereador no pleito passado.

Dificuldades à vista

Na bolsa de apostas relativa ao secretariado de Caio Cunha, está em alta o nome de Marcelo Vendramini para ocupar o posto de diretor geral do Serviço Municipal de Águas e Esgotos (Semae). Vendramini é funcionário da autarquia e teria a simpatia do prefeito eleito. De resto, o que se sabe é que não tem sido nada fácil para Caio encontrar as pessoas que se ajustem ao perfil sonhado por ele para o seu primeiro escalão. Uma prova disso foi o caso de Atilio André Pereira, dado como certo para a pasta de Mobilidade Urbana (atual Transportes), que teve de ser substituído de última hora por Cristiane Ayres  Contri. Há quem aposte em Patricia Cesare para Sustentabilidade e Inovação. Mas sobram expectativas para as pastas de Gestão e Transparência e Participação.

Fiscais do Ecotietê

Fiscais do Ecotietê O Consórcio STP, integrado pelas empreiteiras Planservi  Engenharia Ltda e LBR Engenharia e  Consultoria Ltda, foi o vencedor da concorrência aberta pela Prefeitura de Mogi para oferecer os serviços de engenharia consultiva para supervisão técnica, ambiental e social do Programa + Mogi EcoTietê, que está sendo financiado pela Corporação Andina de Fomento. O Consórcio alcançou 94,90 pontos de um total de 100 estabelecidos na licitação.  O valor global estipulado para os serviços é de R$ 8.956.939,20.

O contrato deverá ser oficializado somente no início do governo do prefeito Caio Cunha, já que aspectos burocráticos terão de ser vencidos antes da assinatura definitiva para a contratação.