MENU
BUSCAR
Política

PL quer Padre Alessandro candidato a deputado federal

Religioso que faz sucesso na televisão, na música e, agora, na literatura, está na mira do partido do presidente Valdemar Costa Neto

Darwin ValentePublicado em 03/06/2021 às 10:25Atualizado há 13 dias
Foto: reprodução / redes sociais
Foto: reprodução / redes sociais

Engana-se redondamente quem imagina que o presidente nacional do PL, ex-deputado Valdemar Costa Neto, desistiu de convencer o padre Alessandro Campos a sair candidato a deputado, nas eleições do próximo ano. 

Depois de uma conversa, durante almoço, em Brasília, quando o convite foi informalmente apresentado, o assunto entrou em base de banho-maria. 

Mas segundo informações de boas fontes, os contatos estão sendo retomados e podem chegar a um bom termo dentro de mais algum tempo. Depois de se dar bem como religioso cantor, apresentador de rádio e televisão e, mais recentemente, como escritor, a política pode ser o futuro desafio de Alessandro, que nada confirma sobre o tema.

O padre católico que apresenta um programa semana na Rede Vida de Televisão com mensagens e música sertaneja, já foi um dos campeões em vendagens de CDs pela Som Livre e é atualmente, o autor do livro de auto-ajuda mais vendido no Pais. Ele escreveu o "Não Aguento Mais - Reflexões para sobreviver a tempos difíceis", lançado pela Editora Globo e que se tornou um best seller antes mesmo de seu lançamento oficial

O padre  tem fama de ser uma espécie de "rei Midas" - aquele que transformava em ouro tudo que tocava.Faz sucesso em todas as frentes em que se dipõe a atuar. 

Por isso, não escapou do olho clínico de Valdemar Costa Neto, que vem alcançando sucesso nas escolhas de nomes de fora da política e que se transformam em grandes puxadores de votos, como o humorista Tiririca, a policial militar Katia Sastre, de Suzano, entre outros.

Uma árvore a cada criança que nasce

A cada criança, uma árvore.Esta é a proposta da vereadora Fernanda Moreno (MDB), para comemorar o Dia do Meio Ambiente, em Mogi.A ideia apresentada à Câmara é a seguinte: a cada criança que nascer e for registrada na cidade, os pais receberão uma muda de árvore nativa, a ser plantada em local por eles escolhido ou num espaço previamente oferecido pela Prefeitura Municipal.Ao plantar a árvore, os pais receberão um diploma em nome do recém-nascido. E poderão acompanhar  o crescimento da árvore juntamente com a criança, conscientizando-a da importância do verde para sua vida.A ideia, admite Fernanda, não é sua, mas originária da Suíça e já adotada em várias cidades brasileiras.

ÚLTIMAS DE Informação