A atual fase da pandemia do novo coronavírus, que já provocou alterações radicais nas recentes campanhas e eleições municipais, também vai modificar algumas solenidades já tradicionais do período pós-eleitoral, que são a diplomação e posse dos candidatos vencedores. Desta vez, em lugar do evento em que a Justiça Eleitoral entregava a cada um dos eleitos - prefeito, vice, vereadores titulares e suplentes - os respectivos diplomas que serviam como comprovante da vitória, cada um deverá acionar a internet e imprimir o seu diploma.

Segundo documento enviado à Câmara Municipal pelo juiz da 74ª Zona Eleitoral, Tiago Ducatti Lino Machado, de acordo com a nova legislação em vigor,  “no dia 17 de dezembro corrente, às 15 horas, serão expedidos, por meio do ‘Sistema de Diplomação de Eleitos e Suplentes - Diplomas’, os diplomas dos candidatos eleitos e suplentes das eleições 2020 do município de Mogi das Cruzes os quais ficarão disponíveis para emissão pelos interessados, na mesma data, no site do Tribunal Regional Eleitoral do Estado de São Paulo.

Com isso, eliminou-se toda a formalidade de uma cerimônia que tinha um significado especial e sentimental para os eleitos, já que, além disso, mostrava somente o reconhecimento da Justiça Eleitoral à posição de cada um, ao final do processo eleitoral. Outra cerimônia que a pandemia e os riscos de contaminação pela aglomeração de público modificaram será  a posse dos eleitos.

Marcada tradicionalmente para uma data nada cômoda - o dia 1º de janeiro -, a solenidade que geralmente costumava levar para a Câmara e Prefeitura muito curiosos, além dos familiares dos futuros empossados em seus cargos, neste ano será bem diferente.

Marcada para as 15 horas do primeiro dia do ano novo, a cerimônia de posse tem início na Câmara, com a sessão de instalação da legislatura, a ser presidida pelo vereador mais votado, Marcelo Porfírio da Silva , o Marcelo do Sacolão (PSDB), que dará posse ao prefeito Caio Cunha e sua vice, Patrícia Yamagami (PODE), e aos 23 vereadores eleitos.

Ao contrário de anos anteriores, em que familiares de convidados participavam do evento, neste ano, para evitar aglomerações perigosas, o acesso ao interior da Câmara será franqueado somente aos empossados e funcionários convocados  para a sessão. Nem a imprensa será bem-vinda.

Em seguida, na Prefeitura, haverá a transmissão de cargo do atual prefeito Marcus Melo (PSDB) para Caio e, certamente, os mesmos cuidados  deverão ser tomados para garantir o distanciamento social. 

Mudança de rumos

O que parecia estar sacramentado, a divisão dos dois mandatos de presidente da Câmara entre Clodoaldo de Moraes (PL) e Otto Rezende (PSD), já corre o risco de sofrer alterações.  Segundo consta, uma reunião entre os eleitos que irão integrar a futura bancada do PSDB decidiu pelo lançamento do decano Pedro Komura para a disputa. O partido estaria atuando ao lado do PL, responsáveis pela eleição das duas maiores bancadas da Câmara, cada uma delas com quatro integrantes. Isso indica oito votos garantidos, mas ainda sobram outros 15, que poderão fazer a diferença numa eleição decidida por maioria simples, ou seja, metade mais um dos votos. Vai pegar fogo! 

A voz das mulheres 

A vereadora eleita, Inês Paz (PSOL), divulgou nota, no final da tarde de segunda-feira, onde faz um balanço da participação feminina nas recentes eleições e aponta o crescimento no número de vereadoras, prefeitas e vices eleitas no pleito  passado. Por fim, afirma que “já passou da hora de elegermos uma mulher para presidenta da Câmara de Mogi”. Ela diz não ser possível que o painel da entrada do prédio do Legislativo  “só tenha fotos de homens”, ex-presidentes. Segundo Inês, “a realidade exige uma mulher vereadora para ser a próxima presidenta da Câmara de nossa cidade”. Um detalhe: mesmo após todo esse discurso, a vereadora sequer cogita colocar o seu próprio nome na disputa.

Visita ilustre

A secretária estadual de Desenvolvimento Social, Célia Parnes, estará em Mogi das Cruzes, nesta sexta-feira (11), às 13 horas, para assinar convênio com seis entidades que serão contempladas com emendas encaminhadas pelo deputado federal Marco Bertaiolli (PSD-SP).  O encontro será na Apae de Mogi das Cruzes, que receberá um total de R$ 250 mil para a compra de uma van adaptada para transportar alunos.  Outras entidades beneficiadas serão: Abrac, Andem, Asete, Amor Misericordioso, Irmãs Ursulinas, Pró+Vida, Instituto Anna de Moura, Santo Agostinho,  Amoa e Doce Lar (60 mil cada). Na sexta, comemora-se o Dia Nacional das Apaes.