MENU
BUSCAR
COLUNA INFORMAÇÃO

Livro do padre Alessandro Campos chega ao topo dos mais vendidos

“Não Aguento Mais”, de autoria do padre Alessandro Campos. bate recordes e chega ao topo dos mais vendidos antes mesmo do lançamento oficial

Darwin ValentePublicado em 31/05/2021 às 18:39Atualizado há 15 dias
Foto: reprodução / redes sociais
Foto: reprodução / redes sociais

O aviso chegou por intermédio de um representante da Nielsen, empresa mundial de dados, medição e pesquisa de mercado, com atuação em mais de 100 países, para um diretor da Editora Globo: “Não Aguento Mais - Reflexões para sobreviver a tempos difíceis”, o novo livro do padre Alessandro Campos, assumiu, neste final de semana, a posição de mais vendido em todo o País.

 A obra que, em pesquisa publicada na mais recente edição impressa da revista Veja, já ocupava a terceira colocação entre os livros mais vendidos de “auto-ajuda e esoterismo”, após nove semanas naquela listagem, deverá aparecer em primeiro lugar, na próxima edição da revista, que estará nas bancas neste próximo final de semana. 

Ao tomar conhecimento da notícia pela direção da Editora Globo, responsável pela produção da obra, o religioso católico foi para as redes sociais agradecer ao seu público que continua cada dia mais fiel:

“Quando Deus quer, ninguém segura”, disse ele em um vídeo, repetindo o mote que o acompanha há muito tempo nos contatos diretos com o seu público, via redes sociais. “Deus abençõe vocês  e as minhas velhinhas que estão comprando minha obra. E aqui vamos nós, rumo a um milhão de exemplares”, disse ele, desafiador.

A resposta do público à nova produção do religioso segue a idênticas e vertiginosas manifestações de apreço e carinho dos tempos em que ele lançava seus CDs com músicas sertanejas, ou programas de viagens para o exterior. Tudo o que o padre põe a mão parece receber verdadeiro toque de Midas, em que o sucesso é imediato e garantido.

Mas o que há por detrás dessa nova publicação assinada pelo padre Alessandro Campos? Ele mesmo a considera “algo diferente de tudo”. E após ouvir, muitas vezes, nos últimos tempos, as pessoas dizendo para ele que “não aguentavam mais os efeitos da pandemia, quarentena e casos de mortes dentro ou fora de suas famílias, ele conta: “Escrevi esse livro para ajudar quem passa por um momento difícil. Eu proponho, pelo livro, um mês inteiro de reflexões. Tem um capítulo para cada dia do mês. E uma oração para cada um desses capítulos. E ainda há surpresas: apontando a câmera do seu celular nos códigos espalhados pelo livro, o leitor poderá rezar junto comigo, em vídeos que gravei especialmente para essa obra”. 

As milhares de pessoas que acompanham o padre Alessandro em suas redes sociais e programas de tevê puderam testemunhar o rápido crescimento das vendas do seu livro que, curiosamente, chegou ao topo dos mais vendidos, sem sequer ter sido lançado oficialmente, o que ainda  deverá acontecer,  para ajudar no desafio de atingir a ousada meta de um milhão de exemplares vendidos.

Disputa em dose dupla 

O ex-vereador e atual controlador-geral do município de Suzano, Sadao Sakai (PL), durante encontro com amigos, neste final de semana, confirmou as notícias sobre a sua virtual candidatura a deputado estadual nas eleições do próximo ano. Segundo participantes da reunião, Sadao disse que o convite lhe foi feito pelo presidente nacional de seu partido, Valdemar Costa Neto. Detalhe: a candidatura de Sadao não deverá inviabilizar a busca da reeleição pelo atual deputado Marcos Damásio (PL), que voltará  à disputa com o mesmo número do pleito passado, que corresponde aos primeiros dígitos do candidato a federal e humorista Tiririca (PL). Tal coincidência já lhe garantiu votos junto às mais diferentes localidades do estado de São Paulo.

Plano infalível

O presidente nacional do PL, Valdemar Costa Neto, acredita que o presidente da República, Jair Bolsonaro, só precisa fazer uma coisa para alcançar a reeleição: recriar o auxílio emergencial de R$ 600 no ano que vem. Segundo o colunista político Guilherme Amado, do portal Metrópoles, Bolsonaro já ouviu esta análise - e concordou plenamente com ela. Ao se manifestar desta forma sobre o futuro eleitoral do presidente, Costa Neto pode não ter descoberto a pólvora. Afinal, Bolsonaro alcançou alguns dos mais elevados índices de aprovação de seu governo justamente durante o período em que distribuiu - ainda que de maneira um tanto atabalhoada - o auxílio emergencial de R$ 600 para a  população mais carente do País.

Sinal de vida distante

O secretário de Transportes Metropolitanos do Estado, Alexandre Baldy, voltou a falar sobre a ideia de criar uma nova linha de trem de passageiros entre São Paulo e São José dos Campos. Foi durante um encontro, na semana passada, com o ministro do Tribunal de Contas da União, Vital do Rego, que tratou do chamado Trem Intercidades (TIC) e as possibilidades de compartilhamento das vias entre empresas operadoras de cargas e da CPTM. No encontro, ficou evidente que o trem São Paulo-Campinas é o mais urgente, com licitação prevista para o próximo ano. Já para a ligação com o Vale do Paraíba, que pode beneficiar  Mogi, a exemplo das vias para Sorocaba e Santos, não há sequer previsão de concorrência  ou operação.

Vivendo na rua

Mesmo com o mau tempo e as baixas temperaturas dos últimos dias, podem ser encontrados, nos mais diferentes pontos de Mogi, sinais de acampamentos de pessoas em situação de rua. Exemplo disso é a imagem colhida na rua Isidoro Boucault, no distrito de Braz Cubas. Mas há outros pontos igualmente ocupados em bairros como o Mogilar e a Vila Industrial

ÚLTIMAS DE Informação