MENU
BUSCAR
BOM PRATO

Bom Prato de Jundiapeba, uma novela com final indefinido

Desde que chegou à Assembleia, o deputado Marcos Damásio ouve promessas sobre o Bom Prato de Jundiapeba. Já no segundo mandato, ele não perde as esperanças

Darwin ValentePublicado em 03/06/2021 às 10:09Atualizado há 12 dias
DIVULGAÇÃO
DIVULGAÇÃO

A instalação de uma unidade do Bom Prato, no distrito de Jundiapeba, em Mogi das Cruzes, uma verdadeira novela de enredo marcado por promessas não cumpridas, pode estar, quem sabe, próxima de um final feliz. 

Basta que possamos acreditar no anúncio que foi feito, mais uma vez, ao deputado estadual mogiano, Marcos Roberto Damásio da Silva (PL), pela Secretaria de Estado do Desenvolvimento Social.

Durante visita à sede do órgão, em São Paulo, na última terça-feira (1º), o parlamentar  ouviu da secretária Célia Parnes que já estão sendo feitos os estudos técnicos para o investimento a ser realizado na cidade.  

Esta, entretanto, não foi a primeira vez que o deputado saiu da sede da Secretaria, na Capital, com as esperanças renovadas de que, finalmente, poderia comemorar  a grande conquista para Jundiapeba, um de seus principais redutos eleitorais na cidade.

Damásio vem defendendo a instalação do Bom Prato no distrito desde o seu primeiro mandato (ele já está no segundo), período em que, além das promessas do governo estadual, conseguiu junto ao ex-prefeito Marcus Melo (PSDB) a autorização para a construção do prédio do restaurante em área de Jundiapeba.  

Segundo informa a assessoria do parlamentar, as articulações começaram em 2016, com ele mostrando à Secretaria de Estado a importância e necessidade de se instalar tal unidade naquele populoso e carente distrito de Mogi.  As conversas evoluíram e, a princípio, o Estado havia decidido que seria melhor alugar um imóvel naquela localidade a ter de construir o espaço para o futuro restaurante. 

O local escolhido chegou a ser vistoriado por uma equipe técnica, à época. E, ao final do governo Geraldo Alckmin/Márcio França, chegou a ser assinada uma autorização para o investimento. Só que isso aconteceu em pleno período eleitoral e como França perdeu a disputa para João Doria (PSDB), sobrou a esperança de que a promessa, já em andamento, seria finalmente cumprida.

Com o novo governo, o deputado continuou a insistir. Mas aí, tudo mudou de figura. Em lugar do prédio alugado, o Estado resolveu construir um imóvel para abrigar o futuro restaurante. Ou seja, todo o trabalho já realizado foi perdido com a adoção de uma nova diretriz pelo atual governo.

O deputado, no entanto, não perde a esperança: “Agora, com o custeio do Estado, o Bom Prato de Jundiapeba vai ser uma realidade”, assegura Marcos Damásio, que continua acreditando no governo, mesmo não tendo lá muitos  bons motivos para isso.

ÚLTIMAS DE Informação