INFORMAÇÃO

Hora e vez das mulheres nas eleições municipais

Elas poderão ocupar vagas de vices na  disputa pela Prefeitura

As mudanças recentes na lei eleitoral, que impõem uma participação maior das mulheres nas composições dos partidos que irão disputar as 23 vagas existentes na Câmara de Mogi, poderão interferir também na formação das chapas da eleição majoritária (para prefeito) deste ano na cidade. Mesmo que entre as oito pré-candidaturas à Prefeitura exista só uma de mulher – a empresária Andréia Diniz (Patriota) –, é muito provável que parte dos concorrentes venha a ter uma mulher como candidata a vice. Caio Cunha (Pode) foi o primeiro a escolher uma, a professora universitária Patrícia Yamagami Kähler (Pode). Entre os outros seis, apenas Miguel Bombeiro (PROS) já indicou o seu vice, o tenente Castro, também bombeiro, como ele. Junto aos cinco restantes, as chances de opção por mulheres são grandes. No caso do atual prefeito Marcus Melo (PSDB), já se especulou sobre a professora Marinês Piva e a secretária Neusa Marialva, de Assistência Social, como possíveis vices, mas nada ainda foi decidido. Resta saber como irão se posicionar Felipe Lintz (PRTB), Fred Costa (PDT), Michael Della Torre (PTC) e Rodrigo Valverde (PT). A tendência é de que pelo menos mais duas mulheres apareçam como vices, até as futuras convenções, seguindo uma tendência que já se registra entre candidatos a prefeito da Capital. Lá, Bruno Covas (PSDB) balança entre Marta Suplicy (SD) e Mara Gabrilli (PSDB); Felipe Sabará (Novo) terá Marina Helena Santos como companheira de chapa; Andrea Matarazzo (PSD) busca uma evangélica para ser sua vice; enquanto Jilmar Tatto (PT) poderá optar entre Ana Estela Haddad e Djamila Ribeiro. Marcos Costa (PTB) terá Edjane Sousa na dobradinha e Rubens Riva (PTC) terá Coronel Adriana como vice, enquanto Arthur do Val (Patriota) já escolheu Adelaide Oliveira. Também Orlando Silva (PC do B) declarou que está em busca de uma mulher para candidata a vice. Até agora, o machismo tem predominado nas eleições para prefeito, na cidade. Mogi, até hoje, em sua história, jamais teve uma mulher no comando da Prefeitura.

Artrose

Um novo tratamento para artrose, por meio da introdução de células adiposas microfragmentadas, que melhoram a inflamação e a dor e contribuem para a regeneração articular será o tema de uma live que acontece às 19 horas de hoje, com transmissão pela plataforma Zoom. A palestra sobre o tratamento não cirúrgico da osteoartrite de joelho terá como convidado internacional o médico croata Damir Hudetz, com mediação dos cirurgiões Cristiano Hossri Ribeiro e o mogiano Marcos Nali, da Imot. O evento é promovido pelo Centro de Estudos do Hospital Orto, de São José dos Campos.

Autorização

A Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), órgão do Ministério da Infraestrutura, autorizou a empreiteira Logum Logística S/A a realizar as obras de travessia sob a linha férrea da MRS Logística, num ponto localizada entre o distrito de César de Souza e o bairro do Socorro, nas proximidades do Parque Centenário, do etanolduto e infraestrutura de fibra ótica. A obra vem de Guararema na direção de São Paulo, utilizando a faixa da Transpetro.

Nova empresa

Já chegou a Mogi uma nova empresa de logística sustentável. A EcoBike Courier, fundada em 2011, em Curitiba (PR), especializou-se em entregas por meio de bicicletas, com objetivo de reduzir os problemas causados ao trânsito pelo uso de automóveis. Na empresa, os ciclistas atendem exclusivamente a um cliente por vez durante o período de horas contratadas. Os profissionais são treinados e avaliados nos quesitos segurança no trânsito, atendimento ao cliente e agilidade nas entregas.

Fim de linha

O advogado mogiano que atua em Brasília, Miguel Francisco Urbano Nagib, criador do “Escola Sem Partido”, anunciou, no último final de semana, o final de sua atuação no movimento, encerrando também as atividades dos canais de comunicação administrados por ele em redes sociais. A decisão foi tomada após o Supremo Tribunal Federal considerar inconstitucional uma lei de Alagoas inspirada no “Escola”, que proibia a “prática de doutrinação político e ideológica” em sala de aula. O fundador do projeto é filho do cirurgião dentista e empresário de Mogi, Miguel Nagib.

Frase

A Comissão irá avaliar, junto com técnicos, as prováveis ilegalidades do radar que já aplicou mais de 20 multas a agentes da própria Polícia Rodoviária.

Vereador Clodoaldo de Moraes (PL), sobre a CEV que irá investigar excesso de multas por radar na Mogi-Bertioga


Deixe seu comentário