INFORMAÇÃO

Ex-secretário de Turismo faz campanha na Cidade

VISITA O presidente do PSDB, Claudio Miyake, e o virtual candidato a deputado federal, Fabrício Cobra Arbex, ontem pela manhã, neste jornal. (Foto: Darwin Valente)

Fabrício Cobra Arbex esteve com Marcus Melo e Claudio Miyake, ontem

Ele era secretário de Estado do Turismo quando Mogi das Cruzes foi elevado à condição de Município de Interesse Turístico, algo que deve render à Cidade R$ 600 mil a cada ano para investimentos no setor. Antes disso, ocupou o cargo de secretário-adjunto da Casa Civil, a convite do governador Geraldo Alckmin (PSDB). Unindo a experiência junto à iniciativa privada como economista e advogado e o tempo de gestão na área púbica, Fabrício Cobra Arbex, 42 anos, busca uma vaga na Câmara Federal pelo PSDB. O filho da polêmica advogada e ex-deputada Zulaiê Cobra Ribeiro e do falecido economista José Maria Arbex, sobrinho de Nuno Cobra, preparador físico de Ayrton Senna, esteve ontem, em Mogi, onde realizou várias visitas e participou da reinauguração do Viveiro de Mudas, no Leon Feffer, ao lado do prefeito Marcus Melo, do presidente de seu partido, vereador Claudio Miyake, e do jornalista Fernando Ivo Antunes. Neste jornal, Fabrício disse que quer chegar à Câmara para participar das grandes reformas que o País necessita. “O nível da Câmara Federal caiu muito nos últimos anos e eu espero utilizar minha experiência para colaborar positivamente com os grandes desafios que o País terá pela frente”, diz Fabrício, destacando a necessidade de revisão do pacto federativo, visando tirar os municípios do sufoco em que se encontram pelo aumento de encargos e diminuição da arrecadação. Ele espera participar de reformas como a tributária, previdenciária e política, como parte de um caminho destinado a devolver ao Congresso Nacional o protagonismo perdido com sua falta de ação, que resultou, entre outras coisas, na judicialização da política. Fabrício também aposta na candidatura de Alckmin a presidente, que deverá, segundo ele, ganhar corpo à medida que a campanha for se afunilando, com o início do horário político no rádio e tevê. O tucano igualmente acha que Jair Bolsonaro (PSC) irá “se desidratar” na reta final da campanha, assim como Marina Silva (RD). Para ele, o PT “não tem chance alguma”, enquanto Ciro Gomes (PDT) pode ser o nome da esquerda na futura campanha. Também por isso, Fabrício defende a união dos partidos de centro em torno do ex-governador Alckmin, segundo ele, o mais preparado de todos para conduzir o País, durante um período extremamente difícil, como o que se aproxima. E ele quer estar na Câmara para auxiliar o amigo pessoal.

Na mira
O ex-prefeito de Suzano, Marcelo Candido, continua cotado para ser o candidato a governador de São Paulo pelo PDT nas próximas eleições. O partido deve se reunir no próximo dia 20 de julho para bater o martelo e a decisão será submetida à convenção estadual, marcada para o dia 27. Segundo consta, Candido estaria livre dos efeitos eleitorais da condenação na Justiça, logo após haver deixado o comando da Prefeitura suzanense.

De volta
A ex-prefeita de Guararema, Conceição Alvino de Souza, está de volta ao mundo da moda. Ao reabrir a “Ção Boutique”, no tradicional endereço da Avenida Dona Laurinda, a principal da Cidade, a mãe do deputado Márcio Alvino (PR) pode estar passando um recado à população: está se distanciando de uma possível volta ao comando da Prefeitura, algo que ainda é tido como provável por boa parte do eleitorado guararemense.

Candidatos – 1
Uma mudança radical nos planos do PT para as próximas eleições na Cidade. O partido pretende lançar três candidatos – dois a deputado estadual, Claudio Betzler e Alessandra Shimomoto; e um para a Câmara Federal, Sanclair Luz. A informação foi divulgada, ontem, pelo presidente do Diretório Municipal de Mogi, Alexandre Almeida e pelo vereador Rodrigo Valverde.

Candidatos – 2
Sanclair Luz, baiano de 38 anos, em Mogi desde a década de 80, doutorado em Gestão Pública, é debutante como candidato. Busca vaga de deputado federal. Já o candidato à Assembleia, Claudio Betzler, 44 anos, é professor da Etec Presidente Vargas e presidente da Rede Nossa Mogi. Foi o terceiro mais votado no PT na eleição para vereador em 2016, com cerca de 800 votos. A candidata Alessandra Shimomoto, 32 anos, pós-graduada em Marketing Político, já atuou profissionalmente como assessora dos vereadores Pedro Komura (PSDB) e Karina Pirillo (PSD).

Cotidiano

VISITA O presidente do PSDB, Claudio Miyake, e o virtual candidato a
deputado federal, Fabrício Cobra Arbex, ontem pela manhã, neste jornal. (Foto: Darwin Valente)

Frase
Não gosto da direita porque ele é de direita, e não gosto da esquerda porque ela é de direita.
Millôr Fernandes (1923-2012), desenhista, humorista, dramaturgo, escritor, poeta, tradutor e jornalista brasileiro


Deixe seu comentário