O Palmeiras abriu uma vantagem gigantesca na semifinal da Libertadores ao vencer o Rivar Plate por 3 a 0. O jogo foi na Avellaneda, na Argentina, na casa do adversário.

Desde o início do primeiro tempo, o River Plate controlou a posse de bola e tentou empurrar o Palmeiras para seu campo de defesa. Logo nos primeiros minutos, Weverton fez um milagre evitando o gol do time argentino, um chute de Carrascal.

O Verdão, com três garotos no meio de campo, ganhou velocidade na transição e tentou aproveitar as brechas na defesa adversária. Na primeira boa escapada, o Palmeiras abriu o placar, após uma saída desastrada de Armani e um chute certeiro de Rony.

Depois disso, o River pareceu perdido em alguns momentos, mas quase chegou ao empate numa cobrança de falta de Nacho Fernández, que beliscou o travessão. O Palmeiras chegou a marcar novamente, com Gustavo Scarpa, mas o lance foi anulado por impedimento.

No segundo tempo, marcado pela expulsão de Carrascal por falta em Gabriel Menino, aos 14 minutos, só deu Palmeiras. Logo no primeiro minuto da etapa complementar, Danilo encontrou Luiz Adriano, que fez um belo giro em cima de Robert Rojas para arrancar em direção ao gol e ampliar: 2 a 0.

Aos 9, Patrick de Paula quase ampliou com um belo chute defendido por Armani. Mas aos 16, Viña fez 3 a 0 de cabeça, após cobrança de falta por Gustavo Scarpa.

O Palmeiras ainda teve mais chance para ampliar. Mas os 3 a 0 dá uma bela vantagem para o jogo de volta.