MENU
BUSCAR
NOVA PISTA

Pump track está chegando a Mogi

Cidade terá até o final do ano o equipamento composto por “lombadas”, que é visto como uma maneira de fomentar a prática do ciclismo entre os mogianos

Larissa Rodrigues Publicado em 12/11/2021 às 13:08Atualizado há 16 dias
Novo equipamento pode ser usado também para outros esportes / Foto: divulgação / PMMC
Novo equipamento pode ser usado também para outros esportes / Foto: divulgação / PMMC

Até o final deste ano, Mogi das Cruzes contará com uma pista de pump track que já está em parte final da obra no parque Botyra Camorim Gatti, no Centro Cívico. O nome em inglês pode ser desconhecido para muitos, mas não para os amantes do ciclismo.

O novo equipamento nada mais é do que um trajeto composto por “lombadas”, onde é possível andar de bicicleta sem ao menos pedalar. E ele pode ser usado também para outros esportes, como o patins e o skate.

Aos 35 anos de idade, o promotor de vendas mogiano Felipe Luiz Sampaio pratica o ciclismo há 20 anos. Ele integra o coletivo MTB Mogi e é praticante do mountain bike, dentro da modalidade, do dowhill. Para ele, a nova pista será um ótimo local de treinamento, mas o ganho para a cidade, ele acredita, vai muito além disso.

“Esse tipo de investimento acaba fomentando e incentivando muito mais o uso da bike. Por muito tempo e por muitas vezes eu fui até São Paulo para encontrar uma pista de pump track e agora teremos uma aqui. E, do mesmo jeito que vamos para outros lugares, tenho certeza que muitas pessoas virão até Mogi para usar nossa pista e isso é muito bom para a cidade”, afirma.

Normalmente, esse modelo de pista é usado somente para treinamento. Os esportistas aprendem e aprimoram técnicas que depois serão utilizadas em trilhas e montanhas. Mas Felipe diz que é possível realizar competições em uma pump track e acredita que o equipamento possa até mesmo ser um incentivo para que isso comece a acontecer, já que em outros países isso tem se tornado uma realidade.

Para o ciclista, esse novo trajeto se torna um atrativo até mesmo para aqueles que vêm ao município fazer trilhas. “Nossa cidade, inclusive, é muito rica em trilhas e isso precisa ser valorizado”, ressalta. E muitos dos ciclistas que vêm até Mogi poderão finalizar seus passeios dando uma ou várias voltas pela pump track.

Felipe se apaixonou pelas bicicletas em um supermercado. Ele não esquece quando, há 20 anos, passou pela sessão de computadores e neles eram reproduzidos vídeos de  dowhill, algo que ele nunca tinha assistido. Foram mais de 40 minutos em frente às telas e aquilo bastou para que ele quisesse praticar o esporte. No dia seguinte, voltou ao mercado para assistir novamente e logo comprou sua primeira bicicleta.

“São muitos anos no esporte e muitos anos querendo ver a bicicleta ser melhor reconhecida. Em muitos países também, mas, principalmente, no Brasil o esporte sempre foi só o futebol. É muito bom poder acompanhar esse avanço, mas sabemos que muitas coisas ainda podem melhorar”, diz Felipe.

O mogiano destaca ainda que a pista será um grande incentivo para as crianças, que desde cedo terão um equipamento importante para a prática do ciclismo e de outros esportes.

O que é a “pump track”?

- Formada por um trajeto de “lombadas” ou “rollers” a pista de pump track é bastante usada pelos pilotos de BMX;

- O BMX consiste em uma corrida com bicicletas especiais, que se assemelha ao motocross;

- Na pump track é possível acelerar a bike sem usar os pedais, com a técnica “pump”, que em tradução livre significa “bombear”;

- As pistas desse tipo também são bastante usadas pelos praticantes do mountain bike e de outros esportes, como patins e skate;

- Com o trajeto sinuoso da pump track é possível aprender e aprimorar técnicas que futuramente serão usadas em trilhas.

Mais bike e outros esportes

Após a inauguração da pista de pump track no Parque Botyra Camorim Gatti, Mogi das Cruzes deverá começar a construir outro equipamento do tipo no Parque Leon Feffer, em Braz Cubas. Ao todo, serão investidos R$ 409.389,94 em ambas as pistas.

O projeto foi aprovado em 2019 pelo Governo do Estado de São Paulo, no âmbito do programa Município de Interesse Turístico (MIT), classificação que Mogi obteve em 2017. O MIT é um programa de apoio ao desenvolvimento das estâncias e municípios de interesse turístico do Estado.

Mas, outros esportes também têm espaço na cidade. É o caso do skate e do patins, que contam com uma pista no próprio Parque Botyra e com o Mogi Skate Park, que fica no Complexo Esportivo Professor Hugo Ramos e possui equipamentos para que os praticantes de skate e patins tenham todas as condições para desenvolver manobras radicais e seu potencial. A pista conta com local para prática de street, com obstáculos como corrimãos e rampas, além de dois bowls, espaço destinado a manobras em forma de “piscina”. 

ÚLTIMAS DE Esportes