MENU
BUSCAR
FUTEBOL

Guardiola descarta favoritismo do City e prevê 'grande batalha' contra o PSG

Invicto no torneio, o Manchester City chega À partida decisiva contra o PSG com uma campanha de 10 vitórias em 11 confrontos

Agência EstadoPublicado em 03/05/2021 às 16:29Atualizado há 10 dias
O City voltou a jogar uma semifinal de Liga dos Campeões depois de cinco anos / Pixabay

Após cair nas quartas de finais da Liga dos Campeões nas últimas três temporadas, o Manchester City está a um passo de alcançar a sua primeira final da principal competição de clubes da Europa. O técnico Pep Guardiola, que já venceu a competição duas vezes pelo Barcelona, disse ser privilegiado por viver esse momento no clube e adiantou que não considera que sua equipe seja favorita.

"Sou um privilegiado por viver isso. Privilegiado por estar aqui, para tentar chegar à final", resumiu o técnico espanhol em entrevista coletiva nesta segunda-feira. "Para a maioria de nós neste clube, será a primeira final. A mensagem que temos dito nos últimos seis ou sete meses é a mesma mensagem para amanhã", acrescentou.

O City voltou a jogar uma semifinal de Liga dos Campeões depois de cinco anos. A última vez havia sido na temporada 2015/16, ocasião em que, sem Guardiola ainda no comando, foi eliminado pelo Real Madrid.

Agora, a situação para chegar à final é favorável. A equipe inglesa venceu o Paris Saint-Germain no primeiro jogo em Paris por 2 a 1, de virada, e por isso pode até perder o duelo desta terça-feira, às 16h (horário de Brasília), em casa, por um gol de diferença.

"Vamos fazer um bom jogo. O que temos que fazer é vencer amanhã e depois veremos o que acontece", comentou Guardiola. "Agora chegamos em um bom momento. Eu disse para os caras não pensarem muito para ganhar o jogo".

Apesar de o City estar em vantagem, Guardiola disse que espera que a sua equipe enfrente momentos adversos no duelo, considerando o poder ofensivo do PSG, que aposta tudo em Neymar e Mbappé. O atacante francês viajou à Inglaterra, mas ainda é dúvida para a partida decisiva.

"Pela minha experiência, o segundo jogo das semifinais é sempre difícil. Você joga com o resultado da ida nas costas e esquece o que tem que fazer, que é vencer a partida", avaliou o treinador. "Nesse tipo de jogo, você não precisa de muitas emoções. Você precisa ter mais calma e saber o que fazer", pontuou.

Guardiola garante que seus comandados não farão nada diferente do que já vêm fazendo. Isto é, mesmo em vantagem, a equipe não mudará seu estilo de jogo ofensivo, com muita posse de bola e grande volume de jogo que rendeu resultados expressivos nos últimos anos e levou à conquista da Copa da Liga Inglesa no mês passado.

"É preciso entender que será uma grande batalha e que vamos sofrer. Eles têm que visualizar que vamos passar por isso", adiantou Guardiola. "O que temos de fazer não é diferente do que fizemos nos últimos sete meses. Vamos sair e jogar o nosso jogo. Não estamos exigindo nada diferente", completou.

Invicto no torneio, o Manchester City chega À partida decisiva contra o PSG com uma campanha de 10 vitórias em 11 confrontos. Foram 23 gols marcados e apenas quatro sofridos. Ainda assim, o treinador descarta que sua equipe seja favorita.

"O PSG é um time extraordinário, todo mundo sabe disso. Eles podem criar situações que ninguém espera. É claro que sei das qualidades deles. Ao mesmo tempo, sabemos o quão bom podemos ser Amanhã, teremos que ir lá e fazer o nosso jogo de novo".

ÚLTIMAS DE Esportes