APRESENTAÇÃO

Espetáculo virtual de dança homenageia David Bowie

(Foto: divulgação)

Após completar três meses no ar, a programação da série Dança #EmCasaComSesc, que traz coreografias inéditas ou adaptadas dos principais artistas da dança brasileira, entra em nova fase, com a transmissão de espetáculos direto dos palcos das unidades do Sesc na capital paulista, sem a presença de público e seguindo todos os protocolos de segurança. As apresentações serão intercaladas com as lives realizadas na casa dos artistas.

A série permanece às terças e quintas, como de costume, mas agora em novo horário, às 21h. Transmissões ao vivo permanecem no YouTube do Sesc São Paulo e no Instagram do Sesc Ao Vivo.

EM CARTAZ Nesta terça, a artista Diane Ichimaru apresenta “Desatino” e, na quinta-feira, dia 8, a Cisne Negro Cia. de Dança apresenta, do Sesc 24 de Maio, espetáculo Ziggy – Tributo a David Bowie! (Fotos: divulgação)

Com a mudança, o Sesc São Paulo passa a acolher apresentações com formações maiores, que contarão com os recursos do palco, permitindo que os trabalhos possam ser executados na íntegra ou bem próximos do original, como é o caso do espetáculo que reverencia David Bowie, programado para a quinta-feira, dia 8.

Nesta terça-feira, a artista Diane Ichimaru, da Confraria de Dança, apresenta “Desatino”, um mosaico de inquietudes trazido a partir de fragmentos de seus solos autorais “Carta para não mandar…” e “Adverso”, com o qual venceu o Prêmio da Associação Paulista de Críticos de Arte (APCA) em 2009 como melhor criadora-intérprete.

A ação em cena é recontextualizada ao acontecimento pandêmico, proclamando seu desassossegado desentendimento das adversidades deste momento histórico. Seus desdobramentos criativos ocupam a sede da Confraria da Dança, que é também sua residência.

Diane Ichimaru é graduada em dança pela Universidade Estadual de Campinas (Unicamp). Enquanto criadora-intérprete teve fortes experiências sob a direção de Graziela Rodrigues e João das Neves, entre outros. Desenvolve projetos junto a seu parceiro Marcelo Rodrigues pela Confraria da Dança desde 1996, onde também concebe projetos de cenografia, figurino e criação gráfica. Sua trajetória autoral transgride as fronteiras entre a dança, o teatro, a literatura e artes plásticas. A artista constrói seu discurso por meio de singularidades, embasado em sua formação intercultural estruturada por sua genealogia nipo/ítalo/brasileira.

Inaugurando a nova fase da série Dança #EmCasaComSesc, depois de amanhã, a Cisne Negro Cia. de Dança apresenta “Ziggy – Tributo a David Bowie!”, diretamente do palco do Sesc 24 de Maio. Com coreografia de Mário Nascimento, que também selecionou a trilha sonora, nove dançarinos da companhia apresentam esse tributo a um dos maiores ícones da música mundial.

O espetáculo é um mergulho interpretativo à genialidade de Bowie (1947-2016), único em sua trajetória pela diversidade de aptidões artísticas, seja como músico, ator, cantor, compositor, instrumentista e produtor. Bowie influenciou também o mundo da moda pelo jeito peculiar de seus figurinos e cenários e é um dos artistas mais reverenciados e respeitados do último século.

Para a criação dos figurinos da companhia, foi convidado o figurinista brasileiro, Fábio Namatame, que fez uma releitura dos modelos originais, focando-se nas tendências dos anos 1970 e 1980, uma fase “psicodélica”, muito colorida, com combinações inusitadas e cortes diagonais.

O tributo conta também com o trabalho de visagismo de Chloé Gaya, que traduziu nos rostos dos bailarinos a ousada e andrógena alma de David Bowie. No elenco, estarão André Santana, César Dias Cirqueira, Felipe Silva, Fernando Souza, Gabriela Evangelista, Giovanna Perez, Isabelle Dantas, Renato Lima e Willian Gásparo.


Deixe seu comentário