Entrar
Perfil
AGENDA CULTURAL

Sesc destaca Dia do Desafio e dança popular africana nesta semana

Além disso tem shows, teatro, oficina de tie-dye com a mogiana Lídia do Céu e o projeto 'Do 13 aos 20', que reforça o protagonismo negro

O Diário
23/05/2022 às 14:56.
Atualizado em 23/05/2022 às 15:03

(Divulgação)

Olá, quer continuar navegando no site de forma ilimitada?

E ainda ter acesso ao jornal digital flip e contar com outros benefícios, como o Clube Diário?

Já é assinante O Diário Exclusivo?
AGENDA CULTURAL

Sesc destaca Dia do Desafio e dança popular africana nesta semana

Além disso tem shows, teatro, oficina de tie-dye com a mogiana Lídia do Céu e o projeto 'Do 13 aos 20', que reforça o protagonismo negro

O Diário
23/05/2022 às 14:56.
Atualizado em 23/05/2022 às 15:03

(Divulgação)

Na programação do Sesc Mogi desta semana, a apresentação de uma dança popular criada pelos trabalhadores nas minas de ouro e carvão da África do Sul no século XIX deve movimentar a unidade. Os artistas sobem ao palco na sexta (27), às 20h, e as vagas são limitadas.

Antes disso, na quarta-feira (25) o destaque é o Dia do Desafio. A mobilização nacional visa tirar o maior número de pessoas do sedentarismo, por pelo menos 15 minutos neste dia, pela prática de atividade física e incentivar as pessoas a praticarem mais exercícios diariamente. O Sesc Mogi tem uma programação completa para movimentar o público e expandir a ação em parceria com o Sincomércio.

Confira mais detalhes sobre esta e outras programações previstas para esta semana abaixo:

 LITERATURA

Poesia Falada: Encontro com a Autora

(Divulgação)

A poeta, escritora e atriz Jô Freitas realiza um bate-papo seguido de recital de poesias com estudantes de escolas públicas da cidade de Mogi das Cruzes. O bate-papo aborda a trajetória da escritora, autores contemporâneos e a potência da poesia falada. O recital é seguido de microfone aberto para participação dos alunos.

Jô Freitas é atriz, poeta e escritora. Nordestina adotada por São Paulo há 28 anos, realizou diversos projetos literários dentro e fora do Brasil. Em 2017 desenvolveu seu trabalho no Peru, chamado "Mulheres em Travessia" composição de poesia e audiovisual através das histórias das mulheres, em novembro de 2018 lançou seu livreto "Flores" e em 2019 viajou para Moçambique e África do Sul no festival de poesia "Poetas D`alma".

Esta atividade integra o projeto Do 13 ao 20 - (Re)Existência do Povo Negro, ação que faz alusão ao 13 de maio, marco da abolição da escravatura no Brasil e Dia Nacional da Denúncia Contra o Racismo; e ao 20 de novembro, data morte de Zumbi dos Palmares e Dia Nacional da Consciência Negra. Esta programação de protagonismo negro percorre todos os meses entre as duas datas, e afirma o fortalecimento e o reconhecimento das lutas, conquistas, manifestações e realidades do povo negro, bem como o fomento à equidade, convivência e reconstrução simbólica no campo individual e coletivo, contribuindo para uma sociedade livre do racismo e de outras formas de dominação.

Ação externaTerça-feira, dia 24: 10h e 14hCEU das Artes Vila Nova UniãoAv. Hélio Borenstein, 1.386Quarta-feira, dia 25: 9h e 10h30Escola Estadual Professor Camilo Faustino de MelloR. Elisa da Silva da San Biagio, 209Classificação: Livre

 DIA DO DESAFIO

 Ações no Sesc Mogi das Cruzes - 25/05

A unidade do Sesc receberá as crianças das instituições CEU das Artes Vila Nova União, Instituto Sementinha, ONG Jabuti e Projeto Prema, que vão passar por várias atividades esportivas durante todo o dia.

E à noite, das 18h às 20h, realizará o Circuito de Ginástica Artística - atividade livre para todas as idades e sem retirada de ingressos. Nesta atividade, o público em geral poderá experimentar a modalidade por meio da interação e vivência das habilidades, explorando diferentes objetos que integram a modalidade como: Trave de Equilíbrio, Barra Fixa, Trampolim Acrobático e Air Track.

 Ações na sede do Sincomercio Alto Tietê - 25/05

A sede do Sincomercio Alto Tietê, localizada na região central de Mogi das Cruzes, vai receber um pouco das vivências esportivas por meio das modalidades Shuffleboard, Mini Golf, Futebol de Botão e Tênis de Mesa.

A participação é gratuita e aberta ao público em geral, basta comparecer no Sincomercio nos seguintes horários: das 9h às 12h e das 14h às 17h.
 

Programação Dia do Desafio - 25 de Maio de 2022 - Mogi das Cruzes

Atividades no Sesc Mogi das Cruzes

Das 13h às 17h - Apenas para instituições convidadas.Das 18h às 20h - Circuito de Ginástica Artística. Grátis e aberto a todos os públicos.

Endereço: Rua Rogerio Tacola, 118, Socorro, Mogi das Cruzes.


Atividades no Sincomercio Alto TietêShuffleboard, Mini Golf, Futebol de Botão e Tênis de MesaDas 9h às 12h e das 14h às 17h - Grátis para todos os públicos.

Endereço: Rua Coronel Souza Franco, 74, Centro, Mogi das Cruzes.


Dia do DesafioIniciativa: Tafisa

Coordenação no continente americano: Sesc

Realização: Prefeituras MunicipaisApoio: Isca, Unesco e Sincomércio Alto Tietê

  

MÚSICA

 Vidal Assis
Show: “O que aprendi com a minha mãe”

(Divulgação)

Vidal Assis é um cantor e compositor que vem trilhando desde 2017 um caminho distinto na MPB: em seu primeiro álbum (Álbum de Retratos, de 2017) foi indicado ao Prêmio da Música Brasileira de 2017 nas categorias Melhor Cantor e Revelação, além de ter entre suas gravações, parcerias com nomes como Hermínio Bello de Carvalho, Ronaldo Bastos e Elton Medeiros.

Nesse show, o cantor e compositor, Vidal Assis aspira para um universo de diálogo com sua ancestralidade, mergulhando em uma concepção artística mais íntima e se utilizando de conceitos que estão fortemente atrelados às questões afro futuristas. O artista traçará uma correspondência entre provérbios africanos e canções próprias, proporcionando uma nova estética de comunicação entre seu passado e futuro, reconectando-se com uma cultura ancestral africana.

Sendo todas as faixas compostas pelo artista, a faixa-título O Que Aprendi Com Minha Mãe é uma música que evidencia a realidade da relação materna entre as mães negras e seus filhos, relações que por vezes, são atravessadas pela ausência da figura paterna no desenvolvimento e formação das crianças pretas, seja por questão de responsabilidade do progenitor ou por reflexos de uma diáspora forçada, da qual a população negra é vítima e até hoje colhe os frutos e todas as mazelas violentas de uma conduta político-social que atinge principalmente a expectativa de vida dos homens negros.

Esta atividade integra o projeto Do 13 ao 20 - (Re)Existência do Povo Negro, ação que faz alusão ao 13 de maio, marco da abolição da escravatura no Brasil e Dia Nacional da Denúncia Contra o Racismo; e ao 20 de novembro, data morte de Zumbi dos Palmares e Dia Nacional da Consciência Negra. Esta programação de protagonismo negro percorre todos os meses entre as duas datas, e afirma o fortalecimento e o reconhecimento das lutas, conquistas, manifestações e realidades do povo negro, bem como o fomento à equidade, convivência e reconstrução simbólica no campo individual e coletivo, contribuindo para uma sociedade livre do racismo e de outras formas de dominação.

Quando: Dia 26/5, quinta, às 20h| Duração: 90 minutos | Classificação: Livre | Entrada: Grátis

 DANÇA/ESPETÁCULO

 Yebo

(Divulgação - Lou Gaioto)

Gumboot Dance (dança de botas de borracha) é uma forma de dança popular que foi criada pelos trabalhadores no século XIX nas minas de ouro e de carvão da África do Sul. Homens negros, com sua a força de trabalho explorada pelos senhores do capital, lutavam para conquistar riquezas que jamais teriam para si. Expondo suas vidas ao risco, distante de suas aldeias e famílias, diariamente cavando buracos cada vez maiores, onde ficavam enterradas suas histórias, suas memórias e suas vozes. Yebo aborda a exploração, tanto das minas, como dos sete povos levados para extração do minério. É a criação de um dialeto sonoro a partir das batidas nas botas de borracha e transformado em um alegre espetáculo percussivo em que a dança produz o som, e o som, conta as histórias dos poucos momentos de descanso e animação que esses trabalhadores tinham. Com o grupo Gumboot Dance.

Esta atividade integra o projeto Do 13 ao 20 - (Re)Existência do Povo Negro, ação que faz alusão ao 13 de maio, marco da abolição da escravatura no Brasil e Dia Nacional da Denúncia Contra o Racismo; e ao 20 de novembro, data morte de Zumbi dos Palmares e Dia Nacional da Consciência Negra. Esta programação de protagonismo negro percorre todos os meses entre as duas datas, e afirma o fortalecimento e o reconhecimento das lutas, conquistas, manifestações e realidades do povo negro, bem como o fomento à equidade, convivência e reconstrução simbólica no campo individual e coletivo, contribuindo para uma sociedade livre do racismo e de outras formas de dominação.

Quando: Dia 27/5, sexta, às 20h | Duração: 60 minutos | Classificação: Livre| Entrada: Grátis | Lugares limitados. Grátis. Distribuição de ingressos na loja Sesc a partir das 19h.

 MÚSICA

 Show Trio Camaradas

(Divulgação)

Formado por pesquisadores e amantes da cultura nordestina, Trio Camaradas apresenta um repertório composto por grandes nomes do forró, como Trio Nordestino, Trio Nortista, Luiz Gonzaga, Genival Lacerda, Marinês, Jackson do Pandeiro, entre outros. Desde 2018 o grupo circula por Casas do Norte, festivais de cultura nordestina e centros culturais da grande São Paulo.

Quando: Dia 29/5, domingo, às 16h. | Duração: 90 minutos | Classificação: Livre | Entrada: Grátis - Sem retirada de ingresso

 LITERATURA

 Quantas Áfricas tem na África?

Uma experiência narrativa onde vamos percorrer o continente africano por meio de um mapa lúdico, uma viagem com histórias que nos apresentará as diferentes dimensões culturais do continente.

Com Agbalá Conta, núcleo de pesquisa e criação de narrativas pretas, fundado em 2010 por Giselda Perê, com o objetivo de dar visibilidade às histórias das ancestralidades pretas. Agbalá Conta é uma cabaça mágica que guarda todas as histórias das nossas ancestralidades pretas, quando encantada ela se abre e revela histórias que valorizam nossas identidades e nossas histórias de origem.

Esta atividade integra o projeto Do 13 ao 20 - (Re)Existência do Povo Negro, ação que faz alusão ao 13 de maio, marco da abolição da escravatura no Brasil e Dia Nacional da Denúncia Contra o Racismo; e ao 20 de novembro, data morte de Zumbi dos Palmares e Dia Nacional da Consciência Negra. Esta programação de protagonismo negro percorre todos os meses entre as duas datas, e afirma o fortalecimento e o reconhecimento das lutas, conquistas, manifestações e realidades do povo negro, bem como o fomento à equidade, convivência e reconstrução simbólica no campo individual e coletivo, contribuindo para uma sociedade livre do racismo e de outras formas de dominação.

Quando: Dia 28/5, sábado, às 16h |Duração: 50 minutos | Classificação: Livre | Entrada: Gratuita - Sem retirada de ingressos.

 INFANTIL

 Minha realeza ancestral

Dos reflexos das águas dos rios, mares, cachoeiras eu me vejo, vou de encontro a minha ancestralidade. Construo meu próprio espelho, no intuito de libertação dos julgamentos alheios, mas também como suporte de enxergar minha beleza, sou potência e amor, através dele encontro a minha continuidade. Qual é a sua história? Com a Cia. Caruru

Esta atividade integra o projeto Do 13 ao 20 - (Re)Existência do Povo Negro, ação que faz alusão ao 13 de maio, marco da abolição da escravatura no Brasil e Dia Nacional da Denúncia Contra o Racismo; e ao 20 de novembro, data morte de Zumbi dos Palmares e Dia Nacional da Consciência Negra. Esta programação de protagonismo negro percorre todos os meses entre as duas datas, e afirma o fortalecimento e o reconhecimento das lutas, conquistas, manifestações e realidades do povo negro, bem como o fomento à equidade, convivência e reconstrução simbólica no campo individual e coletivo, contribuindo para uma sociedade livre do racismo e de outras formas de dominação.

Quando: Dia 28/5, sábado, às 11h e às 14h30 | Duração: 60 minutos | Classificação: De 4 a 12 anos | Entrada: Grátis - Entrega de senhas no local com 20 minutos de antecedência.
 

Descobrindo nossos tesouros: mulheres negras que ecoam

Uma expedição em busca dos tesouros da cultura africana e afro-brasileira é conduzida pelas referências e histórias de mulheres negras como Ngola Nzinga, Conceição Evaristo, Carolina Maria de Jesus, nossas mães e avós, entre outras. Escavaremos as memórias, demarcando os territórios e compondo os espaços de conhecimento. Nossa maior finalidade nessa caça ao tesouro é partilhar por grandes histórias a diversidade e a desmistificação cultural do continente africano. Com a Cia. Caruru.

Esta atividade integra o projeto Do 13 ao 20 - (Re)Existência do Povo Negro, ação que faz alusão ao 13 de maio, marco da abolição da escravatura no Brasil e Dia Nacional da Denúncia Contra o Racismo; e ao 20 de novembro, data morte de Zumbi dos Palmares e Dia Nacional da Consciência Negra. Esta programação de protagonismo negro percorre todos os meses entre as duas datas, e afirma o fortalecimento e o reconhecimento das lutas, conquistas, manifestações e realidades do povo negro, bem como o fomento à equidade, convivência e reconstrução simbólica no campo individual e coletivo, contribuindo para uma sociedade livre do racismo e de outras formas de dominação.

Quando: Dia 29/5, domingo, às 11h e às 14h30 | Duração: 60 minutos | Classificação: 4 a 12 anos | Entrada: Grátis - Entrega de senha no local com 20 minutos de antecedência.

 ARTES VISUAIS

 Customização de camisetas com Tie-dye - Turma 01

(Divulgação)

A oficina se propõe a desvendar e desmistificar as possibilidades da técnica do Tie-dye, explorando as variações e nuances das manchas causadas pelo processo de descolorização. Cada participante irá experimentar a técnica customizando uma camiseta que poderá ser levada para casa.  

Com Lígia do Céu, bacharelanda em Artes Visuais pelo Centro Universitário Belas Artes, em São Paulo, vive em Mogi das Cruzes, cidade onde nasceu. Seu trabalho transita entre ilustração, tatuagem, desenho, pintura e serigrafia. Além disso, também atua como arte-educadora dando oficinas de criatividade em ONGs e iniciativas populares.

Quando: Dia 28/5, sábado e dia 29/05, às 14h | Duração: 180 minutos |

Classificação: A partir de 14 anos | Entrada: Grátis - Entrega de senhas no local com 20 minutos de antecedência.

  


MEIO AMBIENTE

 O Mundo dos Cogumelos

Nesta conversa, falaremos sobre a estrutura necessária para o cultivo de cogumelos, exigências climáticas, preventivos de contaminantes,  manipulação do composto, terra de cobertura, pré e pós-colheita. Com Sítio Kitaguchi.

Quando: Dia 28/5, sábado | Duração: 120 minutos | Classificação: A partir de 16 anos | Entrada: Grátis - Distribuição de senhas no local 20 minutos antes do início.

 Aves Daqui

(Divulgação)

Divertida, desafiadora, democrática e instrutiva. A observação de aves é uma prática fácil e que pode ser feita em diversos lugares, a qualquer momento e com poucos ou até nenhum recurso.

Nessa caminhada pelo Sesc Mogi das Cruzes, vamos conhecer e reconhecer as espécies de aves que visitam a Unidade com o auxílio de binóculos, guia de identificação, olhos afiados e ouvidos apurados. Com Gustavo Faria, agente de educação ambiental do Sesc.

Quando: Dias 28/5 e 25/6, sábados, às 9h | Duração: 120 minutos | Classificação: A partir de 12 anos| Entrada: Grátis| Vagas limitadas - Distribuição de senhas na portaria a partir das 8h45.

 Protocolos Sanitários

Não é mais necessário apresentar o comprovante de vacinação contra a Covid-19.

O uso de máscara durante a permanência não é mais obrigatório, conforme Decreto Estadual, mas segue recomendado, especialmente nas áreas fechadas ou cobertas. Álcool em gel para a higiene das mãos sempre que necessário segue disponível em todos os ambientes. Agradecemos a compreensão com as medidas sanitárias que visam o seu bem-estar e a segurança de todos.

Conteúdo de marcaVantagens de ser um assinanteVeicule sua marca conoscoConteúdo de marcaConteúdo de marca
O Diário de Mogi© Copyright 2022É proibida a reprodução do conteúdo em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por