MENU
BUSCAR
CULTURA

Rabicho prepara o CD Onde Mora o Samba com financiamento coletivo

Compositor mogiano lança álbum com a participação de músicos paulistas e cariocas

Eliane JoséPublicado em 06/06/2021 às 09:28Atualizado há 9 dias
Reprodução/Facebook
Reprodução/Facebook

Após uma reconhecida participação na disputa pela escolha do samba enredo da Estação Primeira de Mangueira, o artista e produtor cultural mogiano, José Luiz da Silva, 64 anos, o Rabicho, se prepara para lançar a obra Onde Mora o Samba, por meio de um fnanciamento coletivo que irá bancar a produção e execução do projeto.

Rabicho está morando no Rio de Janeiro, após o fechamento do Casarão da Mariquinha, no Largo Bom Jesus, uma iniciativa que rendeu à cidade o Prêmio Governador do Estado de São Paulo para a Cultura em 2017, na categoria Território Culural.

Com a pandemia, ele, assim como todo a legião de  musicos e compositores, busca algum fomento financeiro  para tocar a vida e executar projetos.

Nasceu, dessa forma a busca do financiamento coletivo para o álbum Onde mora o samba, que reunirá compositores e músicos de São Paulo e do Rio de Janeiro.

Até março do ano passado, quando a pandemia se apresentou ao mundo, Rabicho integrou o Samba Sobrenatural, uma das rodas tradicionais do Rio, que acontece no Restaurante Sobrenatural, no bairro de Santa Teresa.

Essa história é contada na plataforma do Benfeitoria, responsável pelo financiamento coletivo ( que permite o encontro entre doadores e os criadores, escritores, artistas e outros empreendedores e organizações sociais.

Com as restriçõs para o trabalho e à espera do  retorno das atividades artísticas e sociais, o financiamento coletivo tem sido alternativa usada, e popularmente difundida como "vaquinha" online contra a paralisia generalizada de projetos alternativos e individuais.

"Compositor, atento e atual, Rabicho possui uma obra significativa, que o faz inquieto ao exercício da composição musical, principalmente no encontro com as novas gerações, e os desafios em novas parcerias e linguagens. Em mais de quatro décadas de produção musical, o compositor conta com mais de trinta parceiros", destaca a apresentação do mogiano no site Benfeitoria.

Com funciona

Para participar da criação deste novo álbum, a pessoa pode escolher o valor a ser doado, que começa com R$ 30, o que dá direito a receber o CD autografado, e nome inscrito no trabalho. Há outros patamares de doações.

A meta é conseguir R$ 30 mil (até hoje havia cerca de R$ 1,5 mil). As doações maiores dão direito a uma leva mais robusta de CDs e outros mimos, que abraçam, solidariamente, outros empreendedores também castigados pela pandemia. Um desses casos: acima de determinada faixa de financiamento, são prometidos convites para a concorrida feijoada do Restaurante Maria Fumaça, no distrito de Sabaúna.

Quem está no samba

Onde mora o samba reunirá parcerias inusitadas costuradas como os dias atuais permitem: pelas redes sociais, como Facebook, Instagram e Whatsapp.

"Rabicho se apresenta como o recolhedor de versos e letras, e a partir desse garimpo acrescentou suas melodias. Desta feita ele é o melodista, na maioria dos sambas do álbum, cabendo às parceiras e parceiros as vezes de letristas, resultando ao projeto um valioso repertório".

Para quem o acompanha, há décadas, Rabicho preserva a mesma característica, agora, no eixo São Paulo-Rio, o de fio condutor para a realização de obras e encontros. Ele segue conectando artistas e talentos em produtos musicais e culturais (fez isso, alguns meses atrás, quando se juntou a Xavier Filho para disputar o samba da Mangueira para 2022)

Assinam as coautorias, os seguintes nomes: Ariane Moraes, Benê Tatu, Déda Cavalcante, Elis Piva, Eva Rocha, Gabriel Tarragô, Gui Cardoso, Guilherme Bandeira, Hélio Delmiro, Ivan Rubens, Laísa Forquim, Lívia Barros, Manoel Mesquita, Márcia Cunha, Mariana Valle, e Nicole Eroles. 

Entre as vozes convidadas, estão Carol Naine, Claudia Trindade, João Pedro, Júlia Severo, Lívia Barros, Makley Matos, Mingo Silva, Verônica Bonfim, Vitor Gonçalves.

Saiba mais no endereço da plataforma Benfeitoria, que se apresenta como endereço para promover o encontro "entre pessoas interessadas a projetos interessantes"(clique aqui), 

ÚLTIMAS DE Cultura