MENU
BUSCAR
JORNALISMO

'Profissão Repórter' mostra o aumento do trabalho informal no Brasil

Este é o tema do 'Profissão Repórter' da noite desta terça-feira, dia 14, que irá mostrar os impactos na população diante das incertezas e dos desafios que se apresentam diariamente pela sobrevivência

Imprensa GloboPublicado em 13/09/2021 às 16:39Atualizado há 15 dias
Divulgação - TV Globo
Divulgação - TV Globo

Passados 18 meses desde o começo da pandemia, a realidade social do país acabou apresentando um dado que chama a atenção: com o aumento do desemprego neste período, nunca houve tanta gente ganhando a vida informalmente no Brasil. Este é o tema do 'Profissão Repórter' da noite desta terça-feira, dia 14, que irá mostrar os impactos na população diante das incertezas e dos desafios que se apresentam diariamente pela sobrevivência.

Dos mais de 38 milhões de trabalhadores informais espalhados pelo país, boa parte deles está nas ruas. A equipe de reportagem do programa conheceu a realidade de Gabriel Rodrigues nas esquinas de São Paulo. Aos 19 anos, após perder o emprego, usou o dinheiro que recebeu da demissão para comprar panos de chão no atacado. A ideia deu certo, e ele chamou três pessoas para ajudá-lo nas vendas.

Este foi o mesmo pensamento que teve o garçom Daniel Ferreira Matos, de 43 anos. Demitido do restaurante em que trabalhava, em Minas Gerais, atualmente ganha R$ 50 por dia vendendo panos de chão nas ruas. A repórter Sara Pavani passou o dia com ele para ver as dificuldades e desafios que enfrenta para voltar para casa com a verba que ajuda a garantir o seu sustento.

Já o repórter Pedro Borges acompanhou durante toda a madrugada como funciona a feira no Brás, em São Paulo, onde os ambulantes fazem campanha para regularizar a categoria. Há apenas 104 licenças permanentes na região, mas só na feirinha noturna são 3.600 ambulantes. Quando o expediente chega ao fim, às 5h, outros ambulantes chegam e os lojistas abrem as portas. Em Belo Horizonte, o repórter Thiago Jock encontrou histórias de desempregados que passaram a vender balas para sobreviver. Uma realidade que já é difícil e algumas vezes piora, quando eles veem seus produtos serem confiscados.

O 'Profissão Repórter’ desta terça-feira começa logo depois de 'Verdades Secretas', na TV Diário.

ÚLTIMAS DE Cultura