A pandemia de Covid-19 força, pelo segundo ano consecutivo, o cancelamento do tradicional espetáculo que nas últimas duas décadas vem retratando a vida, paixão, morte e ressurreição de Jesus Cristo em Poá. 'Passos da Paixão', da Associação Cultural Opereta e da Cia. Teatro Roda Mundo, não será realizada mais uma vez, ficando seus recursos à disposição da prefeitura local, que deve dar nova destinação à verba.

De acordo com a Opereta, foram repassados R$ 90,1 mil à peça. Toda a verba poderá "ser utilizada pela Prefeitura Municipal de Poá". O recurso é "garantido por lei" e "estava previsto no orçamento deste ano para a realização do espetáculo", mas o grupo faz a devolução "por entender que não há condições sanitárias para reunir o público" neste momento.

A notícia foi divulgada em um comunicado publicado nesta terça-feira (30). A decisão é motivada pelo "agravamento da pandemia de Covid-19 em todo o país, especialmente na região do Alto Tietê, cujos hospitais enfrentam taxas de ocupação máxima em seus respectivos leitos".

Na nota, os responsáveis por este sólido projeto cultural clamam às autoridades a tomada de providências para a ampliação da vacinação e o controle do colapso no sistema de sáude brasileiro (confira abaixo).

Leia o comunicado a seguir, na íntegra:

"A Associação Cultural Opereta e a Cia. Teatro Roda Mundo, organizadores do espetáculo teatral "Passos da Paixão" comunicam a todos que pelo segundo ano seguido não haverá apresentação da 21ª edição da peça que retrata a vida, paixão, morte e ressurreição de Jesus Cristo em Poá. A decisão se impõe diante do agravamento da pandemia de Covid-19 em todo o país, especialmente na região do Alto Tietê, cujos hospitais enfrentam taxas de ocupação máxima em seus respectivos leitos.

Assim sendo, a Opereta informa que não utilizará os R$ 90,1 mil e que os mesmos poderão ser utilizados pela Prefeitura Municipal de Poá, recurso este garantido por lei e que estava previsto no orçamento deste ano para a realização do espetáculo, por entender que não há condições sanitárias para reunir o público para esta finalidade. A Associação informa ainda que caberá única e exclusivamente a administração municipal identificar qual será a nova destinação deste recurso.

Deste modo, a Opereta se une aos clamores de outras organizações da sociedade civil brasileira para pedir as autoridades públicas, mais empenho e planejamento no controle da pandemia e, principalmente, mais vacinas para a população, para que tão logo seja possível, as atividades sociais, econômicas e culturais possam ser retomadas. Até lá, reforçamos a necessidade de respeitar todos os protocolos de saúde, amparados pela ciência, a fim de controlar a capacidade de circulação do novo coronavírus e reduzir o número de óbitos, pois é inaceitável atingirmos a triste marca de mais de 300 mil mortos impassíveis diante da realidade."