MENU
BUSCAR
RELIGIÃO

Padre Alessandro Campos lança livro 'Aceita que dói menos' nesta quarta-feira (17), no Mogi Shopping

Haverá quatro sessões de lançamento, com 30 minutos cada, em uma das salas do Cinemark

Carla OlivoPublicado em 14/11/2021 às 13:16Atualizado há 15 dias

O novo livro do padre Alessandro Campos, "Aceita que dói menos", será lançado nesta quarta-feira (17), a partir das 14 horas, no Mogi Shopping. A publicação propõe uma reflexão sobre a aceitação nos mais diversos aspectos e o grande impacto que isso pode ter sobre a vida.

"Só assim, aceitando seu erro, reconhecendo seu caminho torto, percebendo que está repetindo padrões ruins é que algo de bom poderá acontecer em sua vida", postou o padre em suas redes sociais, falando um pouco sobre o livro e divulgando o seu lançamento, que será realizado da em quatro sessões de 30 minutos cada, em uma das salas do Cinemark, com capacidade para até 200 pessoas cada. 

Para participar, os interessados devem comprar o livro na livraria Leitura, do Mogi Shopping. Eles receberão uma senha colorida (cada cor corresponderá a um horário). Serão disponibilizadas 800 senhas.

Alessandro lança "Aceita que depois dos sucessos de vendas "Quer ser feliz? Ame e perdoe" e "Não aguento mais". No novo livro, o padre mostra que a aceitação pode passar por muitos aspectos e traz reflexões e orações para pontos como: aceitar a si próprio, com suas qualidades e defeitos; aceitar o próximo do jeito que ele é; aceitar as consequências de seus atos; aceitar a partida de alguém querido; aceitar o fim de algo e, portanto, seguir em frente; e aceitar algum fato do passado que atormenta e se perdoar.

O Mogi Shopping está localizado na avenida vereador Narciso Yague Guimarães, 1.001, no Centro Cívico.

Biografia

Padre Alessandro Campos nasceu em 17 de fevereiro de 1982, na cidade de Guaratinguetá, no Vale do Paraíba. Aos 13 anos ingressou no seminário e estudou Teologia na Faculdade Paulo VI, no Tabor, em Mogi das Cruzes. Com 27 anos, ordenou-se padre em 2007, na Academia Militar das Agulhas Negras (AMAN), em Resende, no Rio de Janeiro. 

Ficou ligado à Arquidiocese Militar, onde permaneceu até 2011. No meio militar, passou pela Academia Militar das Agulhas Negras e foi tenente e capelão do Colégio Militar de Brasília. Lá, inseriu a música sertaneja em suas missas.

Em 2014, retornou à Diocese de Mogi das Cruzes, atuou em várias igrejas e, na semana passada, foi nomeado vigário geral da Paróquia Nossa Senhora Aparecida e São Roque, em Braz Cubas, onde realizou a primeira missa após o retorno da viagem em que percorreu o Caminho de Santiago de Compostela.

Paralelamente, Alessandro cumpre agenda de shows e apresentações em emissoras de rádio e televisão.

ÚLTIMAS DE Cultura